Aleppo, na Síria, continua sob bombardeio, denunciam moradores

Publicado em 11/08/2016 - 09:06 Por Da Ansa Brasil - Roma

A situação hoje (11) em Aleppo, na Síria, parece mais calma que ontem, mas os combates e bombardeios não pararam e ainda podem ser ouvidas explosões, apesar de ter sido declarada uma trégua humanitária temporária na cidade.

A informação foi divulgada à Ansa pelo padre Ibrahim al Sabagh, que mora na zona oeste da cidade, sob o controle do governo de Bashar al-Assad. "A água corrente voltou ontem, mas só pelo período de uma hora, logo acaba, depois volta por dez minutos e isso entristece mais ainda a população que está ansiosa. A eletricidade, por sua vez, não existe", acrescentou o religioso.

Segundo representantes das Organização das Nações Unidas (ONU) enviados ao local, após a destruição da rede hídrica, os poços e cisternas não têm sido suficientes para atender aos habitantes. As forças leais ao ditador Bashar al-Assad ampliaram o ataque a Aleppo, reduto de rebeldes, nos últimos dias, especialmente com bombardeios no norte do município.

A Rússia, aliada de Assad, que participa dos bombardeios junto à aviação de Damasco, anunciou ontem uma trégua humanitária de três horas por dia. A ONU, no entanto, defende que isso não basta.

Médicos que permanecem nas áreas sob ataque em Aleppo pediram ao presidente norte-americano, Barack Obama, que freie os bombardeios, protegendo os cerca de 300 mil habitantes. O pedido foi feito após diversos hospitais sofrerem ataques nas últimas semanas.

Ao menos 30 pessoas, entre militantes do Estado Islâmico e civis, morreram em bombardeios russos em Raqqa, a "capital do califado" na Síria, informaram ativistas. Ainda de acordo com o Observatório Nacional para os Direitos Humanos, outras 70 pessoas ficaram feridas.
   
O governo da Rússia anunciou que atacou uma fábrica usada para a produção de armas químicas e que morreram "muitos jihadistas" na ação.
A Síria sofre com uma guerra civil desde 2011, quando opositores ao regime de Assad iniciaram uma rebelião armada para tirar o ditador do poder, inspirados pela Primavera Árabe. Sem sucesso, o conflito continua até hoje e o grupo extremista Estado Islâmico domina grande parte do norte do país.

Edição: Graça Adjuto

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Agência Brasil Explica
Saúde

Agência Brasil explica: como é feita média móvel de casos de covid-19

Epidemiologista diz que média móvel é indicador importante por ser de fácil entendimento e permitir a divulgação diária dos dados, mantendo a população mobilizada em relação às medidas de prevenção.

Teste rápido de COVID-19
Saúde

Estado do Rio registra quase 179 mil casos de covid-19

A capital lidera o número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus (74.421 casos). Em seguida vêm Niterói (9.380) e São Gonçalo (9.298), ambas na região metropolitana. 

VITÓRIA ATLÉTICO MINEIRO E EMPATE DO SANTOS
Esportes

Flamengo perde para o Atlético mineiro no Maracanã

Na segunda rodada, o Atlético recebe o Corinthians em jogo previsto para  quinta-feira (13). Já o Flamengo enfrenta um dia antes (12), o Atlético Goianiense.

Manifestantes carregam bandeiras nacionais durante um protesto contra o governo no centro de Beirute, Líbano, em 20 de outubro de 2019
Internacional

Polícia entra em confronto com manifestantes em Beirute

Milhares de pessoas foram para a Praça do Parlamento e para a Praça dos Mártires Os manifestantes tentaram entrar em uma área isolada e invadiram os escritórios de ministérios.

Teste rápido de COVID-19
Saúde

Brasil registra 3 milhões de casos de covid-19 e 101 mil mortes

Dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde no início da noite deste domingo (9). Nas últimas 24 horas, o país registrou 23.010 novos casos e 572 mortes. 

Esportes

STJD aceita pedido do Goiás e partida contra o São Paulo é adiada

Cancelamento ocorreu 10 minutos antes do jogo começar. É que 10 jogadores testaram positivo para o novo coronavírus, sendo 8 titulares. Partida ainda não tem nova data.