Fillon vence segundo turno das primárias do Partido Conservador da França

Publicado em 28/11/2016 - 08:30 Por Da Agência Xinhua - Paris

O ex-primeiro-ministro da França François Fillon venceu o segundo turno das primárias do Partido Conservador neste domingo (27), e é o escolhido para representar o maior partido da oposição na corrida presidencial francesa de 2017, de acordo com resultados das parciais do segundo turno.

Depois de alcançar 8.081 de um total de 10.228 votos, o político liberal, de 62 anos, liderou o segundo turno com 67,4% dos votos, contra seu rival moderado, Alain Juppé, que obteve 32,6% enquanto a apuração ainda estava em andamento.

"É uma vitória fundamental construída sobre as convicções e, progressivamente, senti que essa onda quebrou todos os cenários previstos com antecedência. Minha abordagem foi entendida", disse Fillon aos apoiadores.

"O futuro está à nossa frente, temos todos os recursos para ser uma nação soberana, para liderar a Europa. Agora, tenho o dever de convencer todo o país de que nosso projeto é o único que pode nos erguer," acrescentou.

Servindo como primeiro-ministro entre 2007 e 2012, sob a liderança do presidente Nicolas Sarkozy, que foi derrotado no domingo passado, Fillon estava atrás nas primárias há meses, sob o duelo Juppé-Sarkozy. Ele se recuperou de forma espetacular uma semana antes da primeira rodada das primárias.

Defendendo reformas pró-mercado, Fillon apresentou um "projeto mais radical," com base em 500 mil empregos no setor público, duas vezes mais do que prometeu Juppé, baixando os impostos corporativos e propondo que as pessoas trabalhem mais, em um movimento para diminuir os gastos públicos e revitalizar a economia.

Sobre a política externa, ele expressou sua posição em relação à Rússia, pedindo que Paris e Moscou "se sentem à mesma mesa" para reforçar os laços bilaterais e ajudar a acabar com a guerra na Síria e no Iraque.

Admitindo sua derrota, Juppé, de 71 anos, inicialmente franco favorito para as eleições, "parabenizou François Fillon pela grande vitória". "Eu o apoio e desejo boa sorte em sua campanha presidencial e que vença em maio," disse ele aos apoiadores após a divulgação dos resultados.

A participação no segundo turno neste domingo alcançou mais de 2,9 milhões de pessoas, 4,5% a mais do que na primeira rodada e muito além da expectativa anterior do partido, que era de 2 milhões.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Doleiro Dario Messer
Justiça

Doleiro Dario Messer fecha acordo judicial e vai devolver R$ 1 bilhão

De acordo com a força-tarefa da Lava Jato no Rio, o acordo permitirá a coleta de provas para investigações em andamento. Messer é suspeito de lavagem de dinheiro.

Medicamentos
Geral

Polícia apreende R$ 1 milhão em medicamentos desviados da rede pública

Foram apreendidas cerca de 800 caixas de remédio, muitos vencidos. Os agentes prenderam um homem acusado de integrar a quadrilha especializada neste tipo de crime.

Testes para detecção do Covid-19
Saúde

Covid-19: Brasil tem 104 mil mortes e 3,16 milhões de casos acumulados

Boletim do Ministério da Saúde revela que 2.309.477 pessoas se recuperaram da covid-19 desde o começo da pandemia. 

psg neymar
Esportes

PSG vence Atalanta no fim e vai à semifinal da Liga dos Campeões

Brasileiro Neymar tem atuação decisiva, participando diretamente dos dois gols da equipe da capital francesa.

Geral

PF fecha dois bingos clandestinos no centro do Rio de Janeiro

Em um dos endereços, localizado na zona portuária, foram apreendidas 30 máquinas caça níqueis. Em outro local, na Cinelândia, foram apreendidas outras 24 máquinas.

O presidente Jair Bolsonaro faz  declaração à imprensa na área externa do Palácio da Alvorada
Política

Bolsonaro, Maia e Alcolumbre defendem teto de gastos em pronunciamento

"Resolvemos, então, com essa reunião, direcionar mais ainda nossas forças para o bem comum daquilo que todos nós defendemos", disse o presidente Jair Bolsonaro.