Justiça italiana investiga mensagens do Estado Islâmico na web

Publicado em 03/01/2017 - 06:44 Por Da Agência Ansa - Roma

A Procuradoria de Turim abriu um inquérito para investigar a difusão pela internet de material de propaganda do grupo jihadista Estado Islâmico. A informação é da Agência Ansa.

A hipótese é de "recrutamento com finalidade de terrorismo internacional" para aumentar o número de pessoas dispostas a cometer atos de violência.

A investigação começou após indicações da Polícia Postal que, com a ajuda de tradutores de árabe, monitorou redes sociais e descobriu fotos e vídeos ligados à jihad, incluindo imagens de decapitações e torturas de prisioneiros.

Alguns dos perfis investigados seriam ligados a um pequeno grupo de pessoas - no máximo meia dúzia - residentes na Itália. Em dezembro de 2015, também em Turim, um marroquino de 20 anos foi condenado a 24 meses de prisão por ter difundido na web um documento em apoio ao Estado Islâmico.

A Itália é um potencial alvo do grupo jihadista, já que integra a coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos e abriga o Vaticano, sede do catolicismo.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias