China lidera os indicadores mundiais de patentes e propriedade intelectual

Publicado em 07/12/2017 - 12:26 Por Da ONU News - Nova York (EUA)

A apresentação de patentes, marcas e desenhos industriais em todo o mundo atingiu níveis recordes em 2016, com forte demanda da China, revelou nesta  quarta-feira (6) a Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI), em seu último relatório. No ano passado, 3,1 milhões de pedidos de patente foram registrados, representando um aumento de 8,3%. É o sétimo ano consecutivo de altas. A informação é do Centro de Notícias da ONU.

Os pedidos de marcas registradas, que totalizaram cerca de 7 milhões, e o registro de projetos industriais, que atingiram quase um milhão, também aumentaram. Este dinamismo no campo da propriedade intelectual é impulsionado pela China, que submeteu mais pedidos de patentes do que a soma dos apresentados pelos Estados Unidos, Japão, Coreia do Sul e Instituto Europeu de Patentes como um todo.

"Cada vez mais, a China está entre os líderes em inovação e desenvolvimento de marca em todo o mundo", disse Francis Gurry, CEO da OMPI.

Depois do país asiático, o maior número de pedidos de patentes veio dos Estados Unidos, Japão, Coréia do Sul e Europa. No total, a Ásia representou 64,6% de todos os pedidos de patentes no mundo, seguido pela América do Norte com 20,5%, Europa com 11,3%, e América Latina e Caribe com 2,0%.

Embora a participação da América Latina e Caribe a nível global tenha diminuído em 1 ponto percentual em relação a 2006, o número de pedidos aumentou de 54.000 para 61.300 na última década.

O relatório sobre indicadores globais de propriedade intelectual também destaca que mais pedidos de patentes são apresentados no exterior, refletindo que a proteção da propriedade intelectual foi internacionalizada e há um desejo de comercializar a tecnologia em mercados estrangeiros.

Edição: -

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Saúde

Amapá, Ceará e Rio de Janeiro seguem em alerta de uma segunda onda

O Boletim InfoGripe da Fiocruz indica que Amapá. Ceará e Rio de Janeiro mantêm o sinal de retomada do crescimento de novos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

Avião de pequeno porte
Geral

Anac autoriza táxi-aéreo a vender assento individual

As empresas de táxi-aéreo aptas a fazer esse serviço estão listadas no sistema Voe Seguro, e podem ser consultadas no site da Anac. As regras foram publicadas no Diário Oficial da União.

 Incêndio no Parque Nacional da Serra dos Órgãos (Divulgação/Parnaso)
Geral

Prossegue combate a incêndio florestal na Serra dos Órgãos

Hoje é o quarto dia consecutivo que o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro atua no combate ao incêndio florestal de grandes proporções no Parnaso.

medicina, hospital, centro cirúrgico, pacientes, tratamento, internação, equipamento hospitalar
Educação

Governo de SP autoriza retomada dos cursos na área da Saúde

Segundo o secretário de Educação de São Paulo, Rossieli Soares, o objetivo da volta das atividades em cursos da área de saúde é "garantir a formação médica”.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luiz Fux, durante aula magna sobre o tema Educação e Democracia: Perspectiva 2018, na abertura do curso da pós-graduação Lato Sensu em Democracia, Direito Eleitoral e Poder Legislativo.
Justiça

Fux convoca audiência sobre horário de funcionamento de tribunais

A reunião está prevista para 2 de outubro e será mais uma tentativa de resolver o conflito que envolve advogados e os tribunais.

Saúde

Pesquisadores desenvolvem tecido capaz de matar o vírus da covid-19

O tecido está sendo produzido no Laboratório de Engenharia de Superfícies da Coppe/UFRJ e tem por objetivo oferecer maior proteção aos profissionais da área de saúde.