Chefe da ONU alerta para medidas repressivas em meio à pandemia

Segundo Guterres, surto não pode se tornar crise de direitos humanos

Publicado em 23/04/2020 - 11:29 Por Michelle Nichols, da Reuters - Nova York

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, disse nesta quinta-feira (23) que o coronavírus pode dar a alguns países uma desculpa para adotar medidas repressivas por motivos sem relação com a pandemia. Ele alertou para o risco de o surto se tornar uma crise de direitos humanos.

Em relatório da ONU, Guterres ressalta como os direitos humanos deveriam balizar a reação e a recuperação da crise sanitária, social e econômica que tomou o mundo. Acrescentou que embora o vírus não discrimine, seus impactos o fazem.

O novo coronavírus, que causa a doença respiratória covid-19, já infectou cerca de 2,57 milhões de pessoas no mundo e matou 178.574, de acordo com levantamento da Reuters. O vírus surgiu na cidade chinesa de Wuhan no fim do ano passado.

"Vemos os efeitos desproporcionais em certas comunidades, a ascensão do discurso de ódio, a vitimização de grupos vulneráveis e os riscos de reações de segurança muito duras, minando a reação sanitária", diz Guterres.

O relatório da ONU afirma que imigrantes, refugiados e pessoas deslocadas internamente são particularmente vulneráveis, que mais de 131 países fecharam as fronteiras e que só 30 abriram exceções para pedidos de asilo.

"Tendo como pano de fundo a ascensão do etnonacionalismo, do populismo, do autoritarismo e o repúdio aos direitos humanos em alguns países, a crise pode oferecer um pretexto para se adotar medidas repressivas com objetivos sem relação com a pandemia", disse ele. "Isso é inaceitável".

A ONU não citou exemplos específicos dessas medidas.

Guterres pediu que os governos sejam transparentes e receptivos e assumam responsabilidades e enfatizou que o espaço cívico e a liberdade de imprensa são críticos. "A melhor reação é aquela que se manifesta proporcionalmente às ameaças imediatas, protegendo os direitos humanos e o Estado de Direito".

Com os negócios fechados e centenas de milhões de pessoas orientadas a ficar em casa para evitar a disseminação do vírus, o Fundo Monetário Internacional (FMI) previu que o mundo sofrerá sua pior retração desde a Grande Depressão dos anos 1930.

O relatório da ONU diz ainda que a pandemia está criando novas adversidades que, "se não forem mitigadas, elevarão a tensão e poderão provocar distúrbios civis", acrescentando que isso, por sua vez, pode desencadear uma reação de segurança muito forte.

"Em tudo que fazemos, nunca esqueçamos: a ameaça é o vírus, não as pessoas", disse o secretário.

*Agência britânica de notícias

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, apresenta a versão digital do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLVe).
Justiça

TRF2 nega soltura a secretário afastado de Transportes de São Paulo

Baldy teve prisão temporária decretada pela primeira instância da Justiça Federal no Rio na Operação Dardanários, que apura fraudes em contratações na área de Saúde

exame coronavirus COVID-19
Saúde

Covid-19 já causou mais de 14 mil mortes no estado do Rio

O número de pacientes que se recuperaram da covid-19 no estado do Rio chegou a 156.785. Estão em investigação 985 mortes por possível relação com o coronavírus.

 O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, anuncia a nova modalidade do programa Corujão da Saúde, durante entrevista à imprensa
Educação

Prefeito de SP diz que volta às aulas na capital não tem data definida

Segundo ele, o retorno presencial poderá ocorrer a partir de 7 outubro, mesma data definida para o retorno pelo governo do estado, nos meses seguintes, ou até em 2021.

Saúde

Amapá, Ceará e Rio de Janeiro seguem em alerta de uma segunda onda

O Boletim InfoGripe da Fiocruz indica que Amapá. Ceará e Rio de Janeiro mantêm o sinal de retomada do crescimento de novos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

Avião de pequeno porte
Geral

Anac autoriza táxi-aéreo a vender assento individual

As empresas de táxi-aéreo aptas a fazer esse serviço estão listadas no sistema Voe Seguro, e podem ser consultadas no site da Anac. As regras foram publicadas no Diário Oficial da União.

 Incêndio no Parque Nacional da Serra dos Órgãos (Divulgação/Parnaso)
Geral

Prossegue combate a incêndio florestal na Serra dos Órgãos

Hoje é o quarto dia consecutivo que o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro atua no combate ao incêndio florestal de grandes proporções no Parnaso.