Agência diz que situação de Zaporizhia é grave, mas estável

Diretor-geral da AIEA visitou central nuclear nessa quinta-feira

Publicado em 16/06/2023 - 08:32 Por RTP* - Kiev

O diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Rafael Grossi, disse que a situação da Central Nuclear de Zaporizhia, na Ucrânia, é preocupante depois da destruição da barragem de Kakovka.

Grossi esteve nessa quinta-feira (15) em Zaporizhia, maior central nuclear da Europa, e apontou como maior problema a descida do nível das águas do Rio Dnipro que abastece os reservatórios de arrefecimento da central.

As forças russas que ocupam o local garantem que estão monitorando a situação 24 horas por dia e minimizam as preocupações da agência da Organização das Nações Unidas (ONU).

O diretor-geral da AIEA afirmou que, apesar de a situação ser momentaneamente estável, ela pode se agravar nos próximos meses. Ele pediu que sejam feitos planos de contenção para o futuro e que se busque outras fontes de água para arrefecer os seis reatores da central. 

*É proibida a reprodução deste conteúdo.

Últimas notícias