Primeiro-ministro português renuncia em meio a denúncia de corrupção

Supostas irregularidades enolvem projetos de mineração de lítio

Publicado em 07/11/2023 - 13:12 Por Catarina Demony, Andrei Khalip, Sergio Gonçalves e Patrícia Rua - Lisboa

O primeiro-ministro de Portugal, António Costa, renunciou nesta terça-feira (7) em meio a uma investigação sobre supostas irregularidades cometidas por seu governo no manejo de projetos de mineração de lítio e hidrogênio no país.

Costa, que liderava um governo de maioria no Parlamento à frente de seu Partido Socialista, anunciou a decisão em pronunciamento na TV após reunião com o presidente Marcelo Rebelo de Sousa. Ele disse que a consciência estava tranquila, mas que não se candidataria ao posto de premiê novamente.

Os promotores nomearam nesta terça-feira o ministro das Infraestruturas, João Galamba, como suspeito formal e detiveram o chefe de gabinete de Costa. A oposição exigiu que o governo renunciasse imediatamente.

Costa disse que está "totalmente disponível para colaborar com a Justiça em tudo que entendem que é necessário para apurar toda a verdade, seja sobre que matéria for", após os promotores afirmarem que ele também é alvo das investigações.

"É meu entendimento que a dignidade das funções de primeiro-ministro não é compatível com qualquer suspeição sobre a sua integridade, a sua boa conduta e menos ainda com a suspeita prática de qualquer ato criminal", disse Costa.

"Por isso, nessa circunstância, obviamente, apresentei a minha renúncia à Sua Excelência, o senhor presidente da República."

*É proibida a reprodução deste conteúdo

Últimas notícias