Defesa de João de Deus apresenta pedido de habeas corpus no STJ 

Publicado em 19/12/2018 - 15:18 Por Luiza Damé - Repórter da Agência Brasil - Brasília

A defesa do médium João Teixeira de Faria, o João de Deus, recorreu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) para tentar reverter a prisão preventiva em domiciliar com tornozeleira. Segundo a assessoria do STJ, a defesa de João de Deus impetrou um habeas corpus na manhã de hoje (19), e o processo foi autuado em segredo de Justiça.

O recurso foi protocolado após a Justiça de Goiás negar o habeas corpus impetrado pelos advogados. João de Deus, 76 anos, foi preso há quatro dias, após uma série de denúncias de abuso sexual praticado contra mulheres que recorriam à Casa Dom Inácio de Loyola, centro de atendimento espiritual em Abadiânia onde o médium atua há mais de 40 anos.

Entre os argumentos da defesa estão a idade avançada e o estado de saúde do médium, além de João de Deus ter se apresentado espontaneamente à polícia e prestado esclarecimentos. Ele se entregou, domingo (16) à tarde, em uma estrada de terra, em Abadiânia, onde mora e mantém suas obras sociais.

O médium está preso em uma cela de 16 metros quadrados com pia e vaso sanitário, no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia. O pedido de prisão preventiva foi decretado com base em 15 denúncias já formalizadas em Goiânia, todas por crimes sexuais. Desde a semana passada, a força-tarefa do Ministério Público de Goiás recebeu 506 relatos de crimes sexuais atribuídos João de Deus.

Edição: Fernando Fraga

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias