Projeto de abuso de autoridade não deve ser prioridade na CCJ do Senado

Publicado em 23/02/2017 - 12:58 Por Débora Brito – Repórter da Agência Brasil - Brasília

Brasília - O senador Edison Lobão é eleito presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O presidente da CCJ, Edison Lobão, descarta prioridade para o projeto  Marcelo Camargo/Arquivo/Agência Brasil

O presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado, Edison Lobão (PMDB-MA), afirmou hoje (23) que não dará prioridade ao projeto que trata do abuso de autoridade. Passada a sabatina do ministro Alexandre de Moraes pelos membros da comissão, a pauta da CCJ será redefinida nos próximos dias.

O projeto do abuso de autoridade chegou ao plenário do Senado no fim do ano passado em regime de urgência. Contudo, por entendimento entre os líderes e determinação do então presidente da Casa,  Renan Calheiros (PMDB-AL), o projeto foi remetido à CCJ. O acordo se deu em resposta a pedidos para que um projeto dessa natureza não avançasse no Senado sem passar por discussão.

Lobão reiterou que o projeto será discutido e, por isso, não o colocará na frente das outras matérias que tramitam na comissão. “Quero dizer que, do ponto de vista do presidente da comissão, não haverá nenhum interesse em encaminhar esse projeto sobre os demais. O que estou dizendo é que ele estava em regime de urgência no plenário do Senado, ou seja, os líderes consideraram que ele era urgente àquela ocasião. Todavia, também consideraram e comandaram que deveria haver essa discussão mais intensa em torno dele, é o que nós vamos fazer”, disse Lobão.

Segundo o senador, o relator do projeto em plenário, Roberto Requião (PMDB-PR), será mantido na relatoria da matéria na comissão. Para Lobão, o relator “está em condições de fazer um debate adequado para que se chegue a uma conclusão”.

Lobão afirmou ainda que a CCJ tem hoje cerca de 2 mil projetos aguardando análise e que os senadores não têm conseguido deliberar sobre todos eles. “Nós vamos fazer uma avaliação, uma seleção das iniciativas que parecem mais urgentes, e quem sabe dar preferência a elas”. O senador não adiantou quais projetos terão prioridade.

Polêmica

O Projeto de Lei 280/2016 define os crimes de abuso de autoridade cometidos por servidores públicos (da União ou estados) ou membros do Judiciário ou do Ministério Público da União. A matéria modifica a Lei de Abuso de Autoridade, que é de 1965, e criminaliza qualquer servidor público que abuse do poder que lhe foi conferido.

O projeto repercutiu de forma negativa, principalmente entre os membros do Judiciário e do Ministério Público. A matéria prevê a punição de juízes ou procuradores e promotores que determinem prisões “fora das hipóteses legais”, submetam presos ao uso de algemas e façam escutas sem autorização. As mudanças propostas foram entendidas como uma retaliação às ações decorrentes das investigações da Operação Lava Jato.

Edição: Lílian Beraldo

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Rio de Janeiro - 12/08/2020 - Maracanã.
Fluminense enfrenta o Palmeiras esta noite no Maracanã pela 2ª rodada do campeonato brasileiro 2020.
FOTOS: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.

.
IMPORTANTE: Imagem destinada a uso institucional e divulgação,
Esportes

Fluminense e Palmeiras ficam no empate no Maracanã

Luiz Adriano marcou para o Verdão. Evanílson fez o do Tricolor carioca. Ceará e Grêmio também não passam da igualdade

Bola, campeonato brasileiro
Esportes

CRB vence no fechamento da segunda rodada da Série B

Galo alagoano supera Oeste com gol do centroavante Léo Gamalho. Competição tem Juventude como líder.

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo
Esportes

Atlético-GO supera Flamengo, que continua sem pontuar no Brasileiro

Apontado como um dos favoritos ao título, time da Gávea soma duas derrotas em duas rodadas. Em Salvador, Bahia vence Coritiba por 1 a 0.

Brasília 60 Anos - Congresso Nacional
Política

Congresso derruba cinco vetos presidenciais

Entre os vetos derrubados está o do projeto que dispensa a exigência de licitação para contratação de advogados e contadores pela administração pública. 

atlético-mg x corinthians
Esportes

Brasileiro: Atléticos vencem e Botafogo empata na abertura da rodada

Time do argentino Jorge Sampaoli derrota Corinthians de virada em casa e lidera campeonato ao lado do xará paranaense.

Doleiro Dario Messer
Justiça

Doleiro Dario Messer fecha acordo judicial e vai devolver R$ 1 bilhão

De acordo com a força-tarefa da Lava Jato no Rio, o acordo permitirá a coleta de provas para investigações em andamento. Messer é suspeito de lavagem de dinheiro.