Renan diz que continuará na liderança do PMDB no Senado se a bancada quiser

Publicado em 30/05/2017 - 12:42 Por Débora Brito - Repórter da Agência Brasil - Brasília

Brasília - O senador Renan Calheiros durante reunião de líderes partidários ( Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Bancada do PMDB no Senado escolhe hoje o novo líder; Renan diz que continuará se a bancada quiserMarcelo Camargo/Agência Brasil

O líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse hoje (30) ao chegar no Senado que continuará na liderança do partido na casa, se essa for a decisão da bancada. Os 22 senadores peemedebistas se reunirão mais tarde para decidir, entre outros pontos, quem deve conduzir o partido.

Segundo Renan, a reunião servirá para fazer uma avaliação da liderança e definir a posição do PMDB em relação às matérias “mais conflitantes” que tramitam no Congresso. “É uma oportunidade pra que a gente possa conversar com todo mundo e ver, com humildade, quem tem mais condições de exercer a liderança do partido neste momento. Se for eu, eu não tenho o que fazer, eu topo o desafio”, disse.

O senador tem se posicionado de forma crítica a algumas propostas do governo e a expectativa é de que a bancada escolha outro nome para a liderança. As críticas mais recentes têm em relação à tramitação da reforma trabalhista no Senado.

Atualmente, os senadores da base aliada tentam aprovar na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), a proposta encaminhada pelo governo. Depois de fechar um acordo de procedimento, os membros da comissão decidiram hoje que o relatório será votado na próxima semana. Para Renan, a matéria enfrentará dificuldades para passar. “Pelo quadro que nós estamos vendo na CAE, é uma votação muito difícil, há uma tendência pra se rejeitar a matéria”, declarou.

Questionado sobre a troca de no Ministério da Justiça, Renan afirmou que o novo ministro da Justiça, Torquato Jardim, deve atuar melhor na relação entre os poderes, mas evitou comentar a situação do ministro Osmar Serraglio. “O ministro da Justiça tem um excelente perfil e vai, sem dúvida nenhuma, exercer um grande trabalho na interlocução com os poderes. Era isso que faltava”, afirmou.

Edição: Lidia Neves

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
sala de aula
Educação

UFRJ transfere para o dia 24 o início do período letivo remoto

Período letivo da UFRJ está suspenso desde 16 de março por causa da pandemia. Com o adiamento do início do período letivo, o término passou de 31 de outubro para 14 de novembro.

Cúpula da bomba atômica durante cerimônia para marcar o 75º aniversário do bombardeio atômico em Hiroshima.
Geral

Hiroshima: primeiro ataque com bomba atômica completa 75 anos

Hiroshima foi destruída após o primeiro ataque nuclear da história durante a Segunda Guerra Mundial. Três dias depois os Estados Unidos bombardearam Nagazaki.

.facebook
Internacional

Facebook remove postagem de Trump por desinformação sobre covid-19

Porta-voz do Facebook diz que vídeo postado inclui afirmações falsas, o que é uma violação de sua política sobre desinformações prejudiciais.

Polícia Federal genérica
Geral

PF cumpre 6 mandados de prisão contra fraudes em contratações na saúde

Alvos são empresários e agentes públicos suspeitos de fazer contratações irregulares para serviços na área da saúde. Três pessoas já foram presas, segundo a Polícia Federal.

Teste rápido de COVID-19
Internacional

Coreia do Norte: 1º caso suspeito de covid-19 teve teste inconclusivo

Se confirmado, o caso seria o primeiro oficialmente reconhecido por autoridades norte-coreanas, embora a mídia reafirme que nenhuma infecção foi relatada no país até agora.

Incêndios florestais no DF
Geral

Defesa Civil reconhece situação de emergência em municípios de MS

Medida publicada hoje em portaria no Diário Oficial da União inclui os municípios de Corumbá e Ladário. Incêndios florestais atingem algumas regiões de Mato Grosso do Sul.