TSE nega a Bolsonaro direito de resposta ao PT por peça publicitária

Publicado em 22/10/2018 - 13:04 Por Felipe Pontes – Repórter da Agência Brasil - Brasília

O ministro Carlos Horbach, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), negou ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) direito de resposta contra a campanha de Fernando Haddad (PT), que, em propaganda eleitoral, associou o adversário a uma onda de violência com motivações políticas pelo país.

Horbach entendeu que o fato de Bolsonaro ter dispensando o voto e se posicionado contra quem pratica atos de violência não seria o bastante para afirmar que os crimes noticiados são inverídicos ou que não estão relacionados ao apoio ao candidato, conforme diz a propaganda do PT.

“Uma onda de violência tomou conta do Brasil. Nos últimos dias, multiplicaram-se os ataques e até assassinatos motivados pelo ódio de alguns seguidores do candidato Jair Bolsonaro. Um deles matou com 12 facadas um pai de família, só porque ele afirmou que votava no PT”, diz a peça publicitária produzida pela campanha de Haddad.

Os advogados de Bolsonaro argumentaram que muitos dos casos ainda se encontram sob investigação, não se podendo fazer uma ligação categórica entre os atos de violência e simpatizantes do candidato do PSL. Horbach, no entanto, entendeu que justo por esse motivo não seria possível dizer que a propaganda do PT vinculou informação falsa, condição necessária ao direito de resposta.

“Todos os dados divulgados na propaganda impugnada estão submetidos a investigações policiais ou mesmo são objeto de eventuais ações penais, não sendo possível afirmar que, prima facie, são inverídicos”, escreveu o ministro ao negar o pedido da campanha de Bolsonaro.

Edição: Maria Claudia

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Medicamentos
Geral

Polícia apreende R$ 1 milhão em medicamentos desviados da rede pública

Foram apreendidas cerca de 800 caixas de remédio, muitos vencidos. Os agentes prenderam um homem acusado de integrar a quadrilha especializada neste tipo de crime.

 

Testes para detecção do Covid-19
Saúde

Covid-19: Brasil tem 104 mil mortes e 3,16 milhões de casos acumulados

Boletim do Ministério da Saúde revela que 2.309.477 pessoas se recuperaram da covid-19 desde o começo da pandemia. 

psg neymar
Esportes

PSG vence Atalanta no fim e vai à semifinal da Liga dos Campeões

Brasileiro Neymar tem atuação decisiva, participando diretamente dos dois gols da equipe da capital francesa.

Geral

PF fecha dois bingos clandestinos no centro do Rio de Janeiro

Em um dos endereços, localizado na zona portuária, foram apreendidas 30 máquinas caça níqueis. Em outro local, na Cinelândia, foram apreendidas outras 24 máquinas.

O presidente Jair Bolsonaro faz  declaração à imprensa na área externa do Palácio da Alvorada
Política

Bolsonaro, Maia e Alcolumbre defendem teto de gastos em pronunciamento

"Resolvemos, então, com essa reunião, direcionar mais ainda nossas forças para o bem comum daquilo que todos nós defendemos", disse o presidente Jair Bolsonaro.

Governo do DF suspende aulas para evitar ampliação de casos do novo corona vírus.
Justiça

Justiça mantém suspensão de aulas presenciais na rede privada do DF

Com a decisão, o retorno continua proibido até o julgamento de uma ação civil pública que está em tramitação na 6ª Vara do Trabalho de Brasília. As aulas estão suspensas desde 11 de março.