Doria recomenda que sejam evitadas missas, cultos ou celebrações

Governo de São Paulo também antecipa férias de professores

Publicado em 19/03/2020 - 14:39 Por Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil - São Paulo

O governador de São Paulo, João Doria, recomendou hoje (19) que igrejas e templos evitem missas, cultos, aglomerações, celebrações ou qualquer outro tipo de atividade que reúna pessoas. O objetivo é evitar a proliferação do novo coronavírus no estado.

A medida, segundo o governador, vale neste momento para a capital paulista e para a região metropolitana, pelo período de 60 dias, começando já na próxima segunda-feira (23). A recomendação é que esses eventos sejam realizados pela TV ou pela internet, e não presencialmente. As igrejas e templos poderão continuar abertos, mas com limitações de público e espaçamento de três metros entre os fiéis, segundo o governador.

Em entrevista à imprensa, Dória disse que não determinou o fechamento, mas fez uma recomendação porque todos os setores atingidos até o momento têm colaborado com as medidas anunciadas pelo governo. “Todas as medidas que temos tomado são por recomendações. E todos os setores têm atendido plenamente. Dialogamos com os principais líderes [religiosos] para comunicar a decisão. E não houve qualquer resistência [para a implementação da medida]”, disse o governador. Mas se houver resistência, acrescentou ele, as medidas poderão ser revistas e ficar mais duras.

Professores

Doria determinou ainda a antecipação de férias de 165 mil professores de toda a rede estadual do estado de São Paulo e 15 mil do Centro Paulo Souza, autarquia de educação do estado de São Paulo. A medida terá início na próxima segunda-feira (23). A suspensão as aulas a partir da próxima segunda-feira e por tempo indeterminado já havia sido anunciado pelo governo na semana passada.

Segundo o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, a mesma medida vai valer para os professores da cidade: as férias deles serão antecipadas a partir de segunda-feira (23).

Edição: Aline Leal

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
sala de aula
Educação

UFRJ transfere para o dia 24 o início do período letivo remoto

Período letivo da UFRJ está suspenso desde 16 de março por causa da pandemia. Com o adiamento do início do período letivo, o término passou de 31 de outubro para 14 de novembro.

Cúpula da bomba atômica durante cerimônia para marcar o 75º aniversário do bombardeio atômico em Hiroshima.
Geral

Hiroshima: primeiro ataque com bomba atômica completa 75 anos

Hiroshima foi destruída após o primeiro ataque nuclear da história durante a Segunda Guerra Mundial. Três dias depois os Estados Unidos bombardearam Nagazaki.

.facebook
Internacional

Facebook remove postagem de Trump por desinformação sobre covid-19

Porta-voz do Facebook diz que vídeo postado inclui afirmações falsas, o que é uma violação de sua política sobre desinformações prejudiciais.

Polícia Federal genérica
Geral

PF cumpre 6 mandados de prisão contra fraudes em contratações na saúde

Alvos são empresários e agentes públicos suspeitos de fazer contratações irregulares para serviços na área da saúde. Três pessoas já foram presas, segundo a Polícia Federal.

Teste rápido de COVID-19
Internacional

Coreia do Norte: 1º caso suspeito de covid-19 teve teste inconclusivo

Se confirmado, o caso seria o primeiro oficialmente reconhecido por autoridades norte-coreanas, embora a mídia reafirme que nenhuma infecção foi relatada no país até agora.

Incêndios florestais no DF
Geral

Defesa Civil reconhece situação de emergência em municípios de MS

Medida publicada hoje em portaria no Diário Oficial da União inclui os municípios de Corumbá e Ladário. Incêndios florestais atingem algumas regiões de Mato Grosso do Sul.