Operação combate furto de água e energia em Ribeirão das Neves (MG)

Condomínio da cidade mineira tem pelo menos 40 imóveis com “gatos”

Publicado em 03/02/2021 - 14:52 Por Leandro Siqueira, da Rádio Inconfidência - Belo Horizonte

Uma operação conjunta da Polícia Civil, Polícia Militar, Ministério Público, Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) e a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) investiga um suposto esquema de ligações clandestinas de água e energia elétrica em um condomínio no bairro Vale das Acácias, em Ribeirão das Neves, região metropolitana de Belo Horizonte;

Pelo menos 40 imóveis são suspeitos de usar os chamados gatos para fraudar o consumo de água e 50, de utilizar os gatos para consumir energia.

No caso da água, uma associação de moradores é suspeita de ter construído uma adutora clandestina para desviar a água fornecida pela Copasa.

A estrutura seria capaz de desviar cerca de 600 litros de água por minuto. Com isso, o dono dos imóveis pagavam à associação um valor fixo por mês e consumiam água à vontade.

Além de residências, sítios, pousadas e até empresas estariam se beneficiando do esquema.

Ainda segundo as investigações, o desvio na rede de abastecimento seria a causa da falta de água em vários bairros de Ribeirão das Neves nos últimos meses.

A estimativa da Copasa é de que cerca de 57 % da água enviada para Ribeirão das neves seja desviada por ligações clandestinas.

O prejuízo chega a cerca de R$ 13 milhões à empresa.

Em relação ao furto de energia elétrica, pelo menos 50 imóveis são suspeitos de usar gatos na rede elétrica da região.

Dois equipamentos clandestinos foram encontrados e desmontados pelos técnicos da Cemig e serão periciados, conforme portaria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Os donos dos imóveis serão notificados e podem ter que restituir o valor não pago em multa, além de responder criminalmente por furto de energia.

A cemig não informou a estimativa de prejuízo com as ligações clandestinas no condomínio. Em todo o estado, o prejuízo chega a cerca de R$ 400 milhões por ano.

Vinte e três agentes da Cemig e 44 da Copasa participaram da operação.

 

Últimas notícias
Política

Presidente da República almoça com embaixadores de 18 países no Rio

Como exemplo de situações de instabilidade mundial, que demonstram a segurança oferecida pelo Brasil, Jair Bolsonaro citou os riscos de desabastecimento que vários países vêm passando.

Baixar arquivo
Geral

Rio de Janeiro: crimes contra a vida têm queda de 17%

Os dados são relativos aos primeiros quatro meses de 2022 na comparação com o mesmo período do ano passado. Foram 1.025 vítimas, o menor número desde 1991.

Baixar arquivo
Saúde

Covid-19: número de testes positivos em farmácias cresce 54% em maio

Dos 210 mil testes realizados na primeira quinzena do mês, quase 50 mil comprovaram a infecção pelo coronavírus. Já em abril, foram 262 mil no total e cerca de 32 mil confirmaram a presença do Sars-Cov-2.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

ONU diz que subiu 500% o total de pessoas com fome no mundo desde 2016

Os níveis de fome ao redor do mundo atingiram uma nova alta, segundo o secretário-geral das Nações Unidas. António Guterres fez declarações na quarta-feira, durante uma reunião ministerial sobre segurança alimentar, em Nova Iorque. 

Baixar arquivo
Política

Lei que torna permanente o Auxílio Brasil é publicada pelo governo

A medida que estabelece um piso do benefício de R$400 de forma permanente foi sancionada, nessa quarta-feira, pelo presidente Jair Bolsonaro e publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira.

Baixar arquivo
Geral

Estudo indica que exercícios regulares não são afetados pela poluição

Manter a forma praticando exercícios regularmente, mesmo nos ambientes poluídos das grandes metrópoles, pode gerar mais benefícios do que malefícios, é o que diz um estudo da USP.

Baixar arquivo