Marcha de movimentos populares abre Fórum Social em Porto Alegre

Publicado em 20/01/2016 - 09:18 Por Camila Maciel - Porto Alegre

Grupos e organizações com diferentes pautas, de diversas localidades e com muitas formas de mobilizações reunidas por uma certeza: “Um outro mundo é possível”.


Esta frase é o lema que marca as edições do Fórum Social Mundial desde 2001, quando ele ocorreu pela primeira vez em Porto Alegre.


Para celebrar 15 anos de história – o Fórum Social Temático começou nesta terça-feira, na capital gaúcha, com a tradicional marcha de abertura que reúne os milhares de participantes do evento em uma caminhada.


O ato percorreu ruas do centro da cidade até o Largo Zumbi dos Palmares, onde teve início a programação cultural.


Cantando palavras de ordem e erguendo bandeiras, a marcha resume bem o propósito do Fórum Social Temático, como explica Claudir Nespolo, presidente da Central Única dos Trabalhadores, a CUT, do Rio Grande do Sul, que integra o comitê organizador local do evento.


Da Paraíba, veio Joana D'Arc Silva, da Articulação de Mulheres Brasileiras (AMB).
 

Com o tema "Paz, Democracia, Direito dos Povos e do Planeta", o Fórum vai debater temas como o conflito entre Israel e Palestina.

 

Spartacus da Rocha, integrante do Fórum Gaúcho de Solidariedade ao Povo Palestino, destacou que a proposta do grupo é fazer com que os brasileiros tenham mais conhecimento sobre as disputas no Oriente Médio.

 

Whelton Pimentel, mais conhecido como Leleco, coordenador da União Nacional por Moradia Popular e conselheiro nacional das Cidades, reforçou a pauta por uma reforma urbana.

 

Além desses movimentos, participam do Fórum Social Temático jovens, LGBTs, população negra e muitas outras organizações que apresentam suas demandas e propostas para a construção de um outro modelo de desenvolvimento para o mundo.

 

O Fórum também conta com a participação de representantes de governos federal, estaduais e municipal que esperam captar demandas da sociedade civil. A marcha de abertura contou com a presença do ministro do Trabalho e Previdência Social, Miguel Rosseto.

 

“Aqui estão os defensores da democracia, da justiça social. Aqui nós encontramos ideias, propostas e compromissos de políticas públicas que transformam o nosso país”, disse.

 

O ministro participará de debate sobre democracia econômica na quinta-feira (21).

 

Últimas notícias
Geral

Cinco estados do Nordeste seguem em alerta por conta de fortes chuvas

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) manteve o aviso de "chuvas intensas" e de perigo durante esta quinta-feira na região que vai do Rio Grande do Norte até Sergipe.

Baixar arquivo
Geral

Justiça mantém prisão de delegados Adriana Belém e Marcos Cipriano

A decisão é do desembargador Joaquim Domingos de Almeida Neto, da 7ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça que, negou os habeas corpus pedidos pela defesa dos dois policiais civis, presos na Operação Calígula, no dia 11 deste mês pelo Ministério Público do Estado do Rio.

Baixar arquivo
Educação

Primeira etapa do Censo Escolar 2022 tem início

Os responsáveis pelas unidades devem colocar as informações no Sistema Educacenso até o dia 1º de agosto. O resultado desta etapa será divulgado no fim do ano.

Baixar arquivo
Esportes

Brasileiro fica com o bronze em prova de atletismo na Espanha

O corredor brasileiro Mikael de Jesus correu a prova de 400m com barreiras no Meeting Ibero-americano na cidade de Huelva, na Espanha. 

Baixar arquivo
Segurança

Estudantes de medicina são suspeitos de fraude para conseguir bolsas

Investigados mentiam condição financeira para acessar políticas destinadas a pessoas de baixa renda, segundo Polícia Federal. Acusados também receberam Auxílio Emergencial sem ter direito.

Baixar arquivo
Cultura

História Hoje: "Drácula", de Bram Stoker, era publicado há 125 anos

Conde Drácula foi inspirado no príncipe romeno Vlad III. O nobre sustentava o título de Dracul, o Filho do Dragão. Ele se tornou muito conhecido por utilizar métodos cruéis contra seus inimigos como mutilações, decapitações e empalamentos. Não poupava nem mulheres, nem crianças.

Baixar arquivo