Pfizer: Rio recebe vacina e volta a imunizar grávidas com comorbidades

Ministério suspendeu a aplicação da AstraZeneca para o grupo

Publicado em 12/05/2021 - 09:53 Por Akemi Nitahara – Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

O município do Rio de Janeiro retoma hoje (12) a imunização contra a covid-19 para o grupo de gestantes e puérperas com comorbidades, após receber, na noite de ontem, 50.310 doses da vacina da Pfizer/BioNTech, distribuídas pelo Ministério da Saúde. Foram destinadas ao estado nesta remessa um total de 99.450 doses.

Após orientação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o ministério suspendeu a vacinação com o imunizante da Oxford/AstraZeneca das gestantes e mulheres que tiveram filho há menos de oito semanas. Na atual fase do Programa Nacional de Imunização (PNI), recebem a primeira dose as pessoas com comorbidades e pessoas com deficiência permanente.

Como a logística de distribuição do imunizante da fabricante norte-americana exige o armazenamento a temperaturas ultra-frias, de -20°C, o ministério recomenda que a distribuição das vacinas da Pfizer/BioNTech seja restrita às capitais dos estados. A segunda dose deve ser aplicada depois de 12 semanas.

Assista na TV Brasil:

O PNI não definiu o protocolo para o caso das gestantes e puérperas que tomaram a primeira dose da Oxford/AstraZeneca e deve divulgar uma nota técnica até o fim desta semana. Enquanto isso, a orientação é que elas não recebam a segunda dose. A suspensão ocorreu após a morte de uma gestante que recebeu o imunizante e teve trombose. Porém, a relação causal ainda não foi confirmada e o caso está em acompanhamento. A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro informou que o estoque da CoronaVac, fabricada pelo Instituto Butantan a partir de insumos enviados pela China, é o suficiente para garantir a aplicação da segunda dose apenas hoje, nas pessoas com 66 anos ou mais. Caso não chegue uma nova remessa, o calendário a partir de amanhã, para pessoas com 65 e 64 anos, terá que ser suspenso.

Ouça na Radioagência Nacional:

Edição: Valéria Aguiar

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias