Secretaria do Rio apresenta projeto para transformar prédio do Dops em museu

Publicado em 12/12/2016 - 18:37 Por Alana Gandra - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

O projeto para transformar o prédio do antigo Departamento de Ordem Política e Social (Dops) no Rio de Janeiro em um museu foi apresentado hoje (12) ao público pela Coordenadoria Estadual por Memória, Verdade e Educação em Direitos Humanos, órgão vinculado à Secretaria Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos. Localizado na Rua da Relação, 40, na Lapa, o Dops foi usado durante a ditadura militar como espaço de prisão e tortura, servido como local para a repressão a movimentos sociais e políticos contrários ao regime militar.

O movimento Ocupa Dops promove um ato público em frente ao antigo prédio do Departamento de Ordem Política e Social (Dops) no Rio, para marcar o Dia Internacional de Combate à Tortura (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

O prédio do antigo Dops está de posse da Secretaria de Estado de Segurança PúblicaArquivo/Tânia Rêgo/Agência Brasil

A superintendente de Promoção dos Direitos Humanos da secretaria, Aline Inglez, disse que embora o plano museológico tenha sido elaborado e apresentado, ainda não há perspectiva concreta para sua implementação. Além de o prédio necessitar de reformas estruturais profundas, porque, segundo Aline, “seu estado de conservação é muito ruim”, o processo exige a cessão do equipamento da Secretaria de Estado de Segurança Pública e a busca de parceiros, inclusive privados, que queiram apoiar o projeto com recursos financeiros. A superintendente diz que não há nenhum orçamento para a implementação do projeto. “Essa coisa mais concreta não está elaborada, até porque o estado está em um momento de crise total. Então, não existe nenhum tipo de perspectiva neste momento de concretizar esse plano. Está tudo no papel”.

Movimentos sociais

A apresentação do plano museológico objetivou dar visibilidade ao projeto, que representa uma demanda antiga de movimentos sociais e organizações de direitos humanos, ex-presos políticos e parentes de mortos e desaparecidos que querem a transformação do prédio do Dops em um espaço de memória. Com o fim da Comissão de Verdade do Rio de Janeiro (CV-RJ), em dezembro do ano passado, Aline disse que a secretaria conseguiu, “por meio da pressão do relatório”, elaborar um plano museológico para dar ao pedido mais consistência. “É uma proposta que está sendo entregue”, disse.

A superintendente disse que o ideal seria que esse espaço, “por tudo que ele significa e tem dentro”, fosse transformado em um museu que preservasse a memória de tudo que aconteceu no período da ditadura. “Essa é a grande solicitação da sociedade civil e dos movimentos”. O edital que resultou na elaboração do projeto para transformar o prédio do Dops em museu resultou de uma articulação que envolveu também a Comissão de Anistia do Ministério da Justiça e a Secretaria Estadual de Cultura.

O prédio pertencia ao patrimônio da União, vinculado ao Ministério da Justiça. Com a passagem do governo central para Brasília, ele foi transferido ao estado da Guanabara à época e, atualmente, está de posse da Secretaria de Segurança, sob a administração da Polícia Civil.

O ex-presidente da Comissão de Verdade do Rio de Janeiro (CV-RJ), Wadih Damous, sempre defendeu a ideia de transformar o espaço em um museu. “É um prédio histórico e ali foi, durante gerações, um centro de repressão política. Transformar aquilo em memorial ou museu da democracia é algo absolutamente necessário”, disse. “A repressão política é algo que tem muita força na história do país. A necessidade de que isso [a transformação em museu] aconteça é evidente”. Damous analisou que não tem nenhum cabimento compartilhar o espaço com a Polícia Civil, como argumentam algumas pessoas.


Fonte: Prédio do antigo DOPS, no Rio, ganha projeto museológico

Edição: Fábio Massalli

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Força Nacional de Segurança Pública atuará em Moçambique. Vinte bombeiros auxiliarão no resgate das vítimas do ciclone Idai que atingiu mais de 1,8 milhão de pessoas.
Geral

Bombeiros da Força Nacional vão combater incêndios em Mato Grosso

A Portaria 534/2020, assinada pelo ministro André Mendonça, atende pedido feito pelo governador Mauro Mendes e está publicada hoje no Diário Oficial da União. Equipe com 43 militares embarca nesta quarta-feira