Em NY, Meirelles diz que atual lei de repatriação "é boa" e que prioridade é PEC

Para o presidente do BC, a aprovação do projeto de repatriação de

Publicado em 12/10/2016 - 19:53 Por Mariana Jungmann - Repórter da Agência Brasil - Brasília

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse hoje (12), em Nova Iorque, que a aprovação do projeto de repatriação de recursos de brasileiros no exterior não é considerada fundamental para o governo. Ontem, o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), anunciou que, por falta de acordo sobre o tema, o projeto seria retirado de pauta.

Para Meirelles, a atual legislação sobre regularização de recursos não declarados de brasileiros em outros países é boa e se não for possível alterá-la, não haverá problemas. Segundo ele, não há como prever quanto seria arrecadado com a atual lei ou com um novo marco regulatório e, portanto, não é possível dizer que o projeto da Câmara traria mais recursos ao país.

“Na nossa avaliação é muito difícil prever o que vai render uma arrecadação maior: a lei atual com as regras atuais ou se a nova lei com as novas regras que estão sendo propostas. As duas têm vantagens e desvantagens. Não há como, na minha opinião, dizer que uma vai arrecadar mais do que a outra”, disse. Apesar disso, ele acredita que pode haver uma mudança de posição na Câmara até a próxima segunda, se os líderes chegarem a um acordo para pautar o projeto

Meirelles está nos Estados Unidos participando de uma série de reuniões com investidores. Segundo ele, “há muito interesse no Brasil e um otimismo crescente com a aprovação das reformas, particularmente do ajuste fiscal” e, por isso, conclusão da aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Gastos estará entre as suas prioridades no retorno ao país.

“A prioridade agora é a continuação da aprovação da PEC dos Gastos e a discussão, caso venha a ser pautado também, do projeto de repatriação. Estamos trabalhando também fortemente na questão da previdência e em outras reformas que estão em andamento”, afirmou.

O ministro ressaltou ainda que há um “interesse generalizado” dos investidores internacionais na área de infraestrutura do Brasil, especialmente por causa do novo Programa de Parcerias de Infraestrutura, com a previsão de uma série de concessões ao setor privado nesta área.

“Estamos prevendo um processo com regras estáveis, previsíveis, de maneira que isso possa dar segurança jurídica aos investidores que têm um plano de investimento de longo prazo no Brasil. Um sistema de licitações transparente, aberto, com a maior competição possível e que vença a melhor proposta e que seja algo sustentável que não precise da ajuda de juro subsidiado no financiamento para financiar o investimento”, afirmou.

Para melhorar o ambiente de investimentos no Brasil, Meirelles disse que também vai contar com a ajuda do Banco Mundial. A instituição aceitou formar um grupo de trabalho com o governo brasileiro para resolver “uma lista muito grande de pequenas coisas” que são consideradas entraves no país – desde questões relacionadas à legislação trabalhista, até dificuldades para a abertura de empresas de offshore.

Edição: Jorge Wamburg

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
.facebook
Internacional

Facebook remove postagem de Trump por desinformação sobre covid-19

Porta-voz do facebook diz que vídeo postado inclui afirmações falsas, o que é uma violação de sua política sobre desinformações prejudiciais

Polícia Federal genérica
Geral

PF cumpre 6 mandados de prisão contra fraudes em contratações na saúde

 

Alvos são empresários e agentes públicos suspeitos de fazer contratações irregulares para serviços na área da saúde. Três pessoas já foram presas, segundo a Polícia Federal.

Teste rápido de COVID-19
Internacional

Coreia do Norte: 1º caso suspeito de covid-19 teve teste inconclusivo

Se confirmado, o caso seria o primeiro oficialmente reconhecido por autoridades norte-coreanas, embora a mídia reafirme que nenhuma infecção foi relatada no país até agora.

Incêndios florestais no DF
Geral

Defesa Civil reconhece situação de emergência em municípios de MS

Medida publicada hoje em portaria no Diário Oficial da União inclui os municípios de Corumbá e Ladário. Incêndios florestais atingem algumas regiões de Mato Grosso do Sul.

Times Square, permanece relativamente tranquilas devido ao surto contínuo da doença por coronavírus (COVID-19) no bairro de Manhattan em Nova York
Internacional

Nova York reforça fiscalização de quarentena

O prefeito Bill de Blasio disse, em entrevista, que, em certas circunstâncias, as multas por não observar a ordem de quarentena podem chegar a US$ 10 mil. 

Médicos fazem treinamento no hospital de campanha para tratamento de covid-19 do Complexo Esportivo do Ibirapuera.
Saúde

Senai ensina indústrias a produzirem EPI contra novo coronavírus

Maioria das empresas selecionadas, 189 das 350, deve produzir máscaras de uso comum, e 33 ofertarão máscaras cirúrgicas. Estão previstas consultorias para a produção de escudos faciais.