Evento internacional faz recomendações para melhorar alimentação escolar

Publicado em 05/10/2017 - 19:58 Por Sabrina Craide – Repórter da Agência Brasil - Brasília

Comida

Professores podem ajudar a estimular alimentação saudável  entre  os jovens   Arquivo/Agência Brasil

Priorizar a alimentação orgânica, respeitar a cultura alimentar regional, evitar alimentos processados, aumentar o consumo de água e a prática de atividades físicas, além de envolver as famílias na alimentação saudável e estimular o ato de cozinhar, com oficinas culinárias. Estas são algumas das recomendações feitas pelos participantes do Congresso Internacional de Alimentação Escolar, encerrado hoje (5) em Brasília.

O evento reuniu representantes de 24 países para discutir o papel da alimentação escolar e compartilhar experiências sobre a educação alimentar e nutricional. O resultado foi um documento com três eixos principais: acesso aos alimentos, construção do conhecimento e promoção de hábitos.

As recomendações serão publicadas para que possam ser usadas pelos países participantes, seus estados e municípios, de modo a respaldar a discussão sobre as políticas a serem adotadas, informou Najla Veloso, coordenadora de um projeto para o fortalecimento de programas de alimentação escolar na América Latina e Caribe, da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).

O representante da FAO no Brasil, Gustavo Chianca, disse que a troca de experiências no evento, com adaptação para a realidade de cada país, vai ajudar a construir caminhos para a educação alimentar e nutricional. “Essa construção coletiva que vai trazer a força para podermos continuar com esse tema tão bonito e tão importante para nós”.

No final do evento, os representantes de diversos países ressaltaram a importância de trabalhar em conjunto para encontrar soluções. O representante da Secretaria Nacional de Segurança Alimentar da Guatemala, Sérgio González, observou que foram parecidos os problemas relatados por diversos países durante o congresso. “Todos esses dias observamos problemas comuns e soluções similares, mas não iguais”, disse González.

Segundo a professora Alissandra Almeida, que dá aula para alunos da educação infantil no município de Castro, no Paraná, a participação no congresso fez com que ela se desse conta da importância dos professores para o estímulo à alimentação saudável. “Eu não tinha essa dimensão, e só ouvindo mesmo para se sentir valorizada como professora. Eu vou levar e vou multiplicar e vou fazer a diferença na minha cidade”.

Comer pra quê?

Durante o evento, a coordenadora-geral de Educação Alimentar e Nutricional do Ministério do Desenvolvimento Social, Mariana Pinheiro, apresentou o projeto Comer pra quê?, direcionado à juventude brasileira e com o objetivo de gerar consciência crítica sobre as práticas alimentares. O movimento está em ação desde 2014 por iniciativa do ministério, em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) e a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), entre outras instituições.

O movimento buscou conhecer a realidade dos jovens para criar situações de reflexão e pensar sobre o papel das escolhas alimentares, tanto para si mesmo quanto para a sociedade e para o planeta. Depois disso, foram realizadas oficinas com entidades, a partir das quais foi elaborado material de comunicação, como o site www.comerpraque.com.br, com conteúdos como filmes de animação, spots de rádio e vídeos protagonizados pelos participantes do projeto.

Edição: Nádia Franco

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Andreia Reis/ Cinemateca Brasileira
Geral

Transferência de posse da Cinemateca foi concluída, afirma ministério

A Cinemateca Brasileira, dona do maior acervo audiovisual da América do Sul, deixa de ser administrada pela Fundação Roquette Pinto e passa a ser patrimônio da União.

dólar
Economia

Dólar supera R$5,40 e fecha no maior valor desde junho

Negociações foram afetadas por mercado externo, com estagnação no mercado de trabalho norte-americano e impasse nas discussões de novo pacote de estímulos nos EUA.

O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, apresenta a versão digital do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLVe).
Justiça

TRF2 nega soltura a secretário afastado de Transportes de São Paulo

Baldy teve prisão temporária decretada pela primeira instância da Justiça Federal no Rio na Operação Dardanários, que apura fraudes em contratações na área de Saúde

exame coronavirus COVID-19
Saúde

Covid-19 já causou mais de 14 mil mortes no estado do Rio

O número de pacientes que se recuperaram da covid-19 no estado do Rio chegou a 156.785. Estão em investigação 985 mortes por possível relação com o coronavírus.

 O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, anuncia a nova modalidade do programa Corujão da Saúde, durante entrevista à imprensa
Educação

Prefeito de SP diz que volta às aulas na capital não tem data definida

Segundo ele, o retorno presencial poderá ocorrer a partir de 7 outubro, mesma data definida para o retorno pelo governo do estado, nos meses seguintes, ou até em 2021.

Saúde

Amapá, Ceará e Rio de Janeiro seguem em alerta de uma segunda onda

O Boletim InfoGripe da Fiocruz indica que Amapá. Ceará e Rio de Janeiro mantêm o sinal de retomada do crescimento de novos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).