Pia anuncia quatro novidades em convocação da seleção feminina

Técnica chamou goleiras Vivi e Nicole, volante Ingryd e meia Kerolin

Publicado em 14/12/2020 - 17:11 Por Lincoln Chaves - Repórter da TV Brasil e Rádio Nacional - São Paulo

A técnica Pia Sundhage convocou 23 jogadoras nesta segunda-feira (14) para um período de treinos da seleção brasileira feminina de futebol em Viamão (RS), entre 5 e 20 de janeiro. O período não corresponde à data Fifa - destinada a jogos entre equipes nacionais - e reúne atletas que atuam no Brasil, nos Estados Unidos e na China.

São quatro novidades em relação a outras listas: as goleiras Vivi (Palmeiras) e Nicole (Santos), a volante Ingryd (Corinthians) e a meia Kerolin, que está sem jogar há dois anos, devido a uma suspensão por doping da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol). Kerolin, de 20 anos, foi flagrada em um exame realizado em 2018, durante a Libertadores Feminina que disputou pelo Audax, por supostamente ter ingerido uma substância anabólica, o que a jogadora nega. Ela havia sido contratada pelo Palmeiras no início do ano passado, após ser eleita a revelação da Série A1 (primeira divisão do Campeonato Brasileiro) e integrar a seleção brasileira, mas está atualmente sem clube.

"Ouvi várias coisas boas sobre ela [Kerolin]. É uma excelente jogadora. Sim, está há dois anos sem atuar, mas vamos ver como ela se sairá. As datas Fifa não dão oportunidade de conhecer as atletas em treino e ver como elas desempenham. Ela era uma das melhores do Brasil", afirmou Pia, em entrevista coletiva. "A Ingryd tem se destacado no Corinthians, que é um bom time, ocupando muito o espaço no meio de campo. Será interessante observá-la interagir com outras jogadoras", emendou, a respeito da meia campeã brasileira em 2020.

A treinadora também justificou a escolha de Vivi e Nicole, que substituem Lelê (Corinthians) e Aline (Tenerife, da Espanha), goleiras chamadas para os amistosos do início do mês, contra o Equador, em São Paulo. A outra convocada é Bárbara, do Avaí/Kindermann e que vem sendo a titular da seleção feminina.

"Só uma delas jogará, mas acho muito importante fazer com que elas estejam juntas. Vi isso em muitos países. As três podem trazer o melhor uma da outra, incentivar uma a outra. Precisamos encontrar a primeira [titular] e isso acontecerá eventualmente. Precisaremos de mais alguns jogos. Será interessante ver como elas reagirão entre si e elevarão o nível", avaliou.

A lista também traz a volta da meia-atacante Marta (Orlando Pride, dos Estados Unidos), cortada dos amistosos com o Equador ao testar positivo para o novo coronavírus (covid-19). Outra que retorna é a atacante Bia Zaneratto (Wuhan Xinjiyuan, da China), vice-artilheira da seleção feminina sob o comando de Pia, com cinco gols. A convocação integra o ciclo de observações da comissão técnica para a Olimpíada de Tóquio (Japão), em 2021. Ao contrário da Copa do Mundo, em que são chamadas 23 atletas, apenas 18 podem fazer parte da seleção olímpica.

"Eu espero que alguém nos surpreenda [na reta final]. Fico empolgada nessas convocações, pois sempre existe essa chance. Temos nossas jogadoras principais, mas, se olharmos ao redor, tenho oito ou nove atletas com as quais quero criar uma competitividade e sentir que elas têm sim essa chance", declarou Pia.

Calendário cheio

A seleção feminina realizou cinco jogos em 2020, com duas vitórias, dois empates e uma derrota. Os triunfos ocorreram justamente nas duas últimas partidas do ano, ambas contra o Equador - 6 a 0 e 8 a 0. Em março, o Brasil disputou um torneio internacional na França, onde enfrentou as anfitriãs, o Canadá e a Holanda. Os demais compromissos foram cancelados devido à pandemia. Sem poder fazer amistosos, Pia comandou duas semanas de treinamentos. A primeira, em setembro, na Granja Comary, em Teresópolis (RJ), reuniu jogadoras que atuam no Brasil. A segunda, em outubro, foi em Portimão (Portugal) e envolveu atletas que jogam no futebol europeu, China e Estados Unidos.

Embora não tenha divulgado o calendário de jogos, a coordenadora de seleções femininas da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Duda Luizelli, afirmou que a equipe principal terá um calendário cheio até os Jogos de Tóquio, que começam em julho.

"Estamos com praticamente todas as datas Fifa [de 2021] programadas. Em fevereiro, disputaremos o She Believes [torneio amistoso nos Estados Unidos]. Também teremos jogos na Europa e no Japão antes da Olimpíada. As datas foram definidas em acordo com as competições nacionais, para que não batam. Até o fim da semana, o calendário deve ser entregue às equipes", afirmou Duda, também em entrevista coletiva.

Convocadas

Goleiras: Bárbara (Avaí/Kindermann), Vivi (Palmeiras) e Nicole (Santos)

Defensoras: Rafaelle (Changchun Dazhong, da China), Erika (Corinthians), Tamires (Corinthians), Bruna Benites (Internacional), Tainara (Santos), Fê Palermo (Santos) e Camilinha (Palmeiras)

Meias: Ingryd (Corinthians), Andressinha (Corinthians), Adriana (Corinthians), Julia Bianchi (Avaí/Kindermann), Duda Santos (Avaí/Kindermann), Duda (São Paulo), Carol (São Paulo), Kerolin (sem clube) e Marta (Orlando Pride, dos Estados Unidos).

Atacantes: Debinha (North Carolina Courage, dos Estados Unidos), Bia Zaneratto (Wuhan Xinjiyuan, da China), Millene (Wuhan Xinjiyuan, da China) e Chu (Ferroviária)

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias