Federação inglesa afirma que Cavani não foi racista em rede social

Mas entidade mantém suspensão de três jogos a atacante uruguaio

Publicado em 07/01/2021 - 18:34 Por Hardik Vyas - Bengalore (Índia)

O painel da Federação Inglesa de Futebol (FA) determinou a Edinson Cavani uma suspensão de três jogos, apesar de reconhecer que o atacante do Manchester United não foi deliberadamente racista e não sabia que sua linguagem nas redes sociais era ofensiva.

O atacante uruguaio Cavani foi suspenso na última semana por três jogos e multado em 100.000 libras (US$ 136 mil) por fazer uma postagem no Instagram para um amigo com uma mensagem que a FA considerou racista, isto após a vitória de 3 a 2 de seu time sobre o Southampton no dia 29 de novembro.

As conclusões completas da comissão reguladora da FA foram publicadas nesta quinta-feira (7), explicando a razão de Cavani receber uma suspensão mínima sob a regra E3.1 da FA.

A comissão afirmou ter entendido que o jogador escreveu uma resposta de agradecimento afetuoso a uma mensagem de seu amigo uruguaio, e que não tinha intenção de ser racista ou ofensiva ao amigo ou outras pessoas.

“Tal conclusão foi apoiada por todas as evidências disponíveis relevantes para as circunstâncias em que a postagem foi feita e tendo em conta o caráter e a resposta do jogador […]. No entanto, não é suficiente que o jogador simplesmente não tivesse tal intenção”, diz a FA.

A FA argumentou que “um torcedor de futebol da Premier League” poderia considerar a palavra “negrito” racialmente ofensiva.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias