Governo propõe regras a municípios do Programa de Aquisição de Alimentos

Publicado em 12/11/2014 - 11:47 Por Andreia Verdélio - Repórter da Agência Brasil - Brasília

Agricultura familiar

Governo propõe regras a municípios do Programa de Aquisição de AlimentosAntonio Cruz/Agência Brasil

O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome propôs aos municípios que aderiram ao Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) metas, limites financeiros e prazo de implementação, na modalidade Compra com Doação Simultânea, no prazo de 12 meses da adesão. A portaria foi publicada hoje (12) no Diário Oficial da União.

Nessa modalidade, o minIstério repassa, por meio de convênios e acordo de cooperação, recursos financeiros para estados e municípios e para a Companhia Nacional de Abastecimento. O fornecimento de produtos orgânicos é privilegiado, sendo possível inclusive o pagamento até 30% a mais para esse tipo de alimento.

Para participar dessa modalidade, os agricultores devem ter a Declaração de Aptidão ao Programa Nacional de Desenvolvimento da Agricultura Familiar. Eles podem comercializar individualmente a produção e vender para o PAA até R$ 6,5 mil por ano, em alimentos in natura, processados e industrializados.

Além da Compra com Doação Simultânea, a execução do programa pode ser feita por Compra Direta, Apoio à Formação de Estoques, Incentivo à Produção e ao Consumo de Leite e Compra Institucional.

Os limites de recursos financeiros para cada estado e município foram determinados com base no tamanho da população. Para municípios até 15 mil habitantes e acima de 500 mil, os limites são R$ 90 mil e R$ 3 milhões, respectivamente. Para municípios entre 15 mil e 500 mil, o limite de referência será obtido pela multiplicação do número de habitantes do município por seis.

Esses limites ainda podem ser expandidos em 10% e 20%, de acordo com o número de estabelecimentos da agricultura familiar e do percentual de habitantes vinculados à atividade, e, após esse cálculo, em mais 5% a 30% de acordo com os percentuais de extrema pobreza do município. Agrega-se ainda ao limite obtido o valor correspondente ao percentual de insegurança alimentar grave no estado no qual o município está inserido, conforme a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

As metas de execução financeira são definidas com base no limite calculado por município, dividido pelo limite anual por unidade familiar chegando-se assim à proposta de metas de número mínimo de beneficiários fornecedores. São propostos também, como parâmetros adicionais de execução, o percentual mínimo de 40% para beneficiários fornecedores prioritários, buscando atender às metas do Plano Brasil sem Miséria, e para fornecedoras mulheres. Também são exigidos 5% de fornecedores de produtos orgânicos ou agroecológicos.

Os municípios listados na portaria devem confirmar o interesse em executar a modalidade em até 60 dias a partir de hoje, com a aceitação das metas apresentadas. O plano operacional do PAA poderá prever estimativa de recursos por trimestre. O desempenho na execução física e financeira do programa poderá implicar a revisão dos limites previstos, com a ampliação ou redução, conforme o caso.

O PAA foi criado em 2003, como parte do Programa Fome Zero, e possibilita aos agricultores familiares a venda de produtos para o governo federal. Esses produtos são destinados a hospitais, creches e escolas públicas, a asilos, comunidades terapêuticas e para a população em vulnerabilidade social. Também são usados para formar estoques públicos e compor cestas de alimentos distribuídas a grupos populacionais específicos ou, ainda, em ações emergenciais, em complemento à ação da Defesa Civil.

Edição: Talita Cavalcante

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Um membro do exército libanês é visto na área do porto, danificado após uma explosão em Beirute, Líbano, em 10 de agosto de 2020
Política

Bolsonaro nomeia integrantes de delegação brasileira que vai a Beirute

Entre os integrantes da delegação estão o ex-presidente Michel Temer, os senadores Nelson Trad Filho e Luiz Pastore, e o presidente da Fiesp, Paulo Skaf.

Londrina x Criciúma
Esportes

Empates fecham primeira rodada da Série C

Boa Esporte empatou em 2 a 2 com Volta Redonda, e Londrina (Paraná) também ficou na igualdade, mas sem gols, com o Criciúma.

Rio de Janeiro - O ex-secretário municipal de Obras Alexandre Pinto é preso preventivamente pela Polícia Federal na Operação Rio 40 Graus (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Justiça

Rio: ex-secretário municipal de obras é condenado a 23 anos de prisão

Alexandre Pinto foi condenado a 23 anos de prisão por fraudes na licitação da obra da Transcarioca, via construída para Copa do Mundo 2014 e Olimpíadas 2016.

Fiocruz inaugura Unidade de Apoio ao Diagnóstico da Covid-19 no Rio
Saúde

Anvisa autoriza mudanças em teste da vacina de Oxford

Alteração permite a aplicação de uma dose de reforço, totalizando duas doses em vez de uma, como originalmente proposto. Medida é devida a estudos que mostram mais eficácia.

Higienização da bola antes do retorno do da Copa do Nordeste, após paralisação por conta da covid-19
Esportes

CBF anuncia novo protocolo de testes para coronavírus

Mudança acontece após primeira rodada do Brasileiro, na qual a partida entre São Paulo e Goiás foi adiada um pouco antes do início por conta de casos de coronavírus no elenco do Esmeraldino.

Fiocruz inaugura Unidade de Apoio ao Diagnóstico da Covid-19 no Rio
Saúde

Rio registra 28 mortes e 1.166 novos casos de covid-19 em um dia

Estado acumula mais de 180 mil casos da doença e mais de 14.108 mil mortes. São 28.909 pessoas pessoas internadas por covid-19, sendo que 11.494 em UTI.