Governador do Rio sanciona lei que autoriza venda das ações da Cedae

Os recursos serão para pagar prioritariamente servidores ativos,

Publicado em 08/03/2017 - 12:47 Por Ana Cristina Campos – Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

Brasília - o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, durante reunião do Fórum de Governadores (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Lei  sancionada  por  Pezão  foi  aprovada  sob  protesto  de  funcionários  da  companhia    Arquivo/Agência  Brasil

O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, sancionou a lei que  autoriza a venda das ações da Companhia Estadual de Água e Esgoto (Cedae) após a aprovação pela Assembleia Legislativa (Alerj) no último dia 20. O texto foi publicado hoje (8) no Diário Oficial do Estado.

O Executivo estadual privatizará a companhia como uma das condições para receber um empréstimo de R$ 3,5 bilhões do governo federal. Os recursos serão para pagar prioritariamente servidores ativos, inativos e pensionistas.

A avaliação e a estruturação da operação de venda da Cedae devem ser definidas, segundo o projeto de lei enviado à Alerj, em seis meses. Este prazo é prorrogável por mais seis meses. Nesse período, segundo o governo estadual, o processo será debatido com a sociedade, a prefeitura do Rio e os demais municípios.

A privatização da Cedae foi alvo de protestos dos funcionários da companhia e de manifestantes em frente à Alerj. Servidores também protestaram contra a venda da empresa, em frente à sede, no centro da capital fluminense. A Cedae atende a cerca de 12 milhões de pessoas em 64 municípios e tem 5.940 funcionários.

Edição: Valéria Aguiar

Últimas notícias
Palácio do Supremo Tribunal Federal na Praça dos Três poderes em Brasília
Justiça

Ministra do STF libera execução das emendas do relator

A decisão foi tomada após o Congresso aprovar, na semana passada, resolução para cumprir parte da decisão de dar publicidade ao processo de destinação dos recursos.