Ato homenageia vereadora Marielle Franco na Câmara Municipal do Rio

Durante o ato, os manifestantes pediram punição aos responsáveis pela

Publicado em 15/03/2018 - 12:54 Por Vitor Abdala - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro

Rio de Janeiro - Milhares de pessoas realizam ato em memória e solidariedade ao motorista Anderson Pedro Gomes e à vereadora Marielle Franco, em frente à Câmera dos Vereadores (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Multidão realiza ato em frente à Câmera dos Vereadores contra o assassinato do motorista Anderson Pedro Gomes e da vereadora Marielle FrancoTânia Rêgo/Agência Brasil

Amigos, ativistas e companheiros de política participaram hoje (15), à frente da Câmara Municipal, de um ato em homenagem à vereadora carioca Marielle Franco (PSOL), assassinada na noite de ontem, no centro do Rio de Janeiro. Durante o ato, os manifestantes pediram punição aos responsáveis pela morte.

A estudante Fernanda Werner, de 16 anos, fez questão de ir até a Câmara Municipal do Rio para prestar sua homenagem à vereadora. “A melhor forma de homenagear a Marielle é continuar a luta dela. Está sendo muito difícil”.

O deputado federal Chico Alencar (PSOL-RJ) afirmou que a morte de Marielle fere a democracia, os direitos humanos, a juventude e as mulheres. Ele disse esperar que a polícia apure o crime e descubra os responsáveis.

“Temos um mês de intervenção e um crime bárbaro desses, num local visível, cheio de unidades do poder público por ali, numa rua larga, iluminada. É insegurança total. Esses grupos mafiosos, grupos de extermínio, parece que quiseram dar uma demonstração de força”, disse o deputado, que é integrante da Comissão Externa da Intervenção Federal no Rio da Câmara dos Deputados.

Também deputado federal do mesmo partido de Marielle, Glauber Braga (RJ) disse que já foi solicitada uma reunião com o interventor federal na segurança do Rio, general Braga Netto, para tratar do assunto. A comissão já tinha uma reunião agendada com Braga Netto, para a próxima segunda-feira (19), mas há a possibilidade do encontro ser antecipado para amanhã (16).

Por meio de nota, o Gabinete da Intervenção informou que o general Braga Netto repudia as ações criminosas como a que culminou na morte da vereadora Marielle Franco e de Anderson Pedro Gomes, motorista da vereadora. “Ele se solidariza com as famílias e amigos. O interventor federal acompanha o caso em contato permanente com o Secretário de Estado de Segurança”, diz a nota do Gabinete de Intervenção.

Edição: Amanda Cieglinski

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias