Estado Islâmico perde em 4 meses 70% da área que controlava na Síria

Publicado em 15/09/2017 - 09:45 Por Da EFE - Brasília

tanques de guerra fazem exercício militar em região desértica das colinas de Golan

Exército israelense faz exercício militar nas Colinas de Golan, na fronteira de Israel com a Síria. Do lado sírio, um grupo vinculado ao Estado Islâmico, denominado Exército de Jaled bin Wali, domina o territórioAtef Safadi/EFE

O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) perdeu em quatro meses 70% da área que controlava na Síria, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos divulgou hoje (15). Eles são alvo de ofensivas do Exército sírio e seus aliados e de milícias curdas apoiadas pelos Estados Unidos. A informação é da Agência EFE.

No último dia 6 de maio, os jihadistas controlavam 72,3 mil quilômetros quadrados (Km2), equivalente a 39,1% do território sírio, e agora dominam 12,3%, o que equivale a 22,8 mil Km2.

O Observatório mede as perdas dos radicais a partir dessa data porque é quando entrou em vigor na Síria o acordo para a criação de zonas de distensão no país, que reduziu a violência em algumas partes e permitiu às forças governamentais concentrar-se na luta contra o EI.

O grupamento que mais avançou neste tempo foi o dos leais ao governo sírio, que atualmente têm nas suas mãos 48% do território, 89 mil Km2. Em maio, tinha em seu poder 19,3% (36 mil Km2).  A ONG salientou que o respaldo da Rússia foi determinante para este progresso governamental.

Já as Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança liderada por milícias curdas e apoiadas pela coalizão internacional comandada pelos Estados Unidos, agora controlam 43 mil Km2, 23,1% da superfície. Há quatro meses, a aliança detinha 41 mil Km2, 22,1% da área.

O resto do território sírio está repartido entre facções rebeldes e islâmicas, entre as quais há algumas jihadistas e grupos respaldados pela Turquia e pelos EUA, que no total retêm 16,5% do país (30 mil Km2). Esses grupos retrocederam em relação a maio, quando tinham 19,2% em seu domínio (35 mil Km2).

O Observatório destacou ainda que no sul da Síria um grupo vinculado ao EI, denominado Exército de Jaled bin Walid, mantém 250 Km2, 0,1% da Síria, desde maio na bacia do rio Al Yarmuk, adjacente às Colinas de Golã, ocupados por Israel desde 1967.

Edição: -

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias