Líbano instrui sua embaixada em Tóquio a apoiar executivo Carlos Ghosn

Publicado em 20/11/2018 - 10:55 Por Agência EFE - Beirute

O governo do Líbano instruiu sua embaixada em Tóquio para que faça o acompanhamento do caso e ofereça assistência a Carlos Ghosn, presidente da aliança Renault-Nissan-Mitshubishi, detido e acusado no Japão por irregularidades fiscais.

EPA9602. TOKIO (JAPÓN), 19/11/2018.- Foto de archivo del presidente de Nissan Motor, Carlos Ghosn, da una rueda de prensa en Tokio (Japón) el 20 de octubre de 2016. Las autoridades niponas se disponen a arrestar al presidente de Nissan Motor,
Carlos Ghosn - EFE/ Kimimasa Mayama / Direitos reservados

Em comunicado, o Ministério das Relações Exteriores do Líbano informou nesta terça-feira (20) que o ministro Gebrán Basil pediu ao embaixador do Líbano em Tokyo, Nidal Yehya, que visite Ghosn "para conhecer suas necessidades" e "oferecer a assistência jurídica" necessária à sua defesa.

"Carlos Ghosn é um cidadão libanês conhecido, que representa o sucesso da diáspora libanesa, e o Ministério das Relações Exteriores libanês está a seu lado para garantir que tenha um julgamento justo", indicou o ministério do país árabe no comunicado.

Ghosn, nascido no Brasil, descendente de libaneses e cidadão francês, é considerado o homem de negócios mais influente do Japão desde que assumiu, em 1999, o cargo de executivo-chefe da Nissan, para liderar sua recuperação após a aliança com a francesa Renault.

O executivo, de 64 anos, foi detido pela polícia japonesa após chegar ao aeroporto de Haneda, em Tóquio, para ser interrogado pelas autoridades sobre um suposto crime de evasão fiscal e outras possíveis irregularidades.

Ghosn apresentou "dados falsos sobre questões sensíveis", relativos à sua renda recebida entre junho de 2011 e o mesmo mês de 2015, ao declarar 4,987 bilhões de ienes (38,8 milhões de euros) em vez dos 9,998 bilhões de ienes (77,8 milhões de euros) que tinha recebido na realidade, segundo a Procuradoria de Tóquio.

A investigação interna conduzida pela Nissan descobriu "vários atos significativos de má conduta" por parte do executivo, que vigoraram "durante muito tempo", fatos "que a companhia não pode tolerar", afirmou o CEO e principal executivo da Nissan Motor, Hiroto Saika, em entrevista coletiva ontem.

A Nissan e a Mitsubishi Motors anunciaram a intenção de destituir Ghosn da presidência, uma decisão que ainda precisa ser ratificada nos respectivos conselhos de administração das companhias, enquanto a Renault defenderá "os interesses da empresa dentro da aliança" à espera de que a situação do alto executivo seja esclarecida.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Governo de São Paulo inicia testes com vacina contra o novo coronavírus.
Saúde

Hospital das Clínicas de Campinas começa testes de vacina contra covid

O Instituto Butantan deve concluir em outubro ou novembro os testes com cerca de 9 mil voluntários em São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná.

Agente penitenciário
Geral

Agentes prisionais tiveram saúde mental abalada na pandemia

Pesquisa da Fundação Getúlio Vargas coletou informações sobre a percepção dos profissionais sobre impactos da pandemia no trabalho, no bem-estar e nas relações com os presos.

Poupança
Economia

Captação da poupança bate recorde para meses de julho

Depósitos na caderneta superaram saques em R$ 27,14 bilhões no mês passado. Nos sete primeiros meses do ano, captação acumulada chega a R$ 111,58 bilhões.

Justiça

Órgãos assinam termo de cooperação sobre acordos de leniência

O TCU passa a participar das negociações conduzidas pela CGU, AGU e MPF na celebração de acordos de leniência com empresas acusadas de desviar recursos públicos.

Governo de São Paulo inicia testes com vacina contra o novo coronavírus.
Saúde

Diretor do Instituto Butantan defende confiabilidade de vacina chinesa

O contrato com a farmacêutica chinesa permite ao Butantã começar a produzir e envasar a Coronavac a partir de outubro deste ano, disse Dimas Covas.

João Menezes ganhou o ouro pan-americano em 2019
Esportes

Tenistas brasileiros embarcam domingo para se juntar à Missão Europa

Entre os convocados está João Menezes, ouro no Pan de Lima (Peru). Thomaz Bellucci, Beatriz Haddad Maia e Carolina Meligeni também estão de malas prontas rumo a Portugal.