Uma dívida para pagar outra? Redução dos juros pode ser alternativa

Economista alerta para riscos do ciclo de endividamento

Publicado em 04/06/2021 - 08:55 Por Lucas Pordeus León - Repórter da Rádio Nacional - Brasília

Adernoaldo Alves de Souza, de 50 anos, tem 5 filhos com a esposa Sirlei Ferreira de Souza, de 43. Eles vivem no município de Santa Rita de Cássia, no sertão baiano, em um assentamento da reforma agrária. A família produz, com a terra, gado, milho e mandioca, o que gera cerca de R$300 mensais, fora os R$320 que ganham do Bolsa Família. As poucos recursos logo se transformam em dívidas no mercadinho da cidade. Sirley explica que compra só o básico mesmo. 

Já o capital para compra do gado veio de um empréstimo de R$21 mil feito no banco, que é pago em dia. Mas o negócio não gerou um aumento da renda total da família. Além das dívidas que a família consegue administrar com dificuldade, uma outra saiu do controle. Para ajudar o filho, Sirley fez um cartão de crédito que hoje acumula mais de R$10 mil no cheque especial, com as taxas mais caras do mercado.

A situação dessa família é comum no Brasil. A professora de economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Lena Lavinas, pesquisa o endividamento das famílias brasileiras. Para ela, o problema não é individual, mas que mostra como as famílias recorrem ao crédito e entram em um ciclo de endividamento, difícil de ser sanado. 

Em casos de dívidas com juros altos, como o da família de Sirlei, a solução pode ser contrair outra dívida. Isso mesmo, mas a nova teria juros menores, como recomenda a professora da Universidade de Brasília, especialista em finanças pessoais, Diana Lima. 

Para melhorar de vida, Sirlei aposta no aumento da produção aliado ao pagamento das dívidas.  Além de conseguir mais recursos para investir, os agricultores Sirlei e Adernoaldo esperam também continuar com saúde na esperança de viver a aposentadoria com tranquilidade.

Ouça todas as matérias da série Economia Familiar:

Economia familiar: entenda o que é a reserva de emergência

Trabalhadores autônomos estão entre os mais afetados pela pandemia

Rendimento baixo e altas despesas dificultam poupança por brasileiros

Colocar tudo na 'ponta do lápis' ajuda a evitar o endividamento
 

Edição: Paula de Castro/Adrielen Alves

Últimas notícias
Geral

Distrito Federal abre abrigo provisório depois de recorde de frio

Por enquanto, são 100 vagas a serem preenchidas por ordem de chegada, para pernoite, das 20h até as 8h, no Ginásio do Centro Integrado de Educação Física, na quadra 907 Sul, região central da capital federal.

Baixar arquivo
Geral

Divulgada a lista de aprovados do concurso para o Censo 2022, do IBGE

Agora a próxima etapa será a de convocação e depois os aprovados serão chamados pelo IBGE para realizar treinamento.

Baixar arquivo
Economia

Equipe econômica aumenta previsão de alta para a inflação deste ano

De acordo com o Relatório de Receitas e Despesas do segundo bimestre, a inflação que, na previsão anterior, encerraria o ano em 6,5%, agora deve chegar a 7,9%, mais que o dobro do centro da meta de inflação anunciada para este ano, que seria de 3,5%. Já a previsão da taxa Selic subiu de 11,6% ao ano para 12,2%.

Baixar arquivo
Saúde

Brasileiro é o 1º caso de varíola dos macacos registrado na Alemanha

O rapaz, de 26 anos, viajou também para Portugal e Espanha antes de chegar a Alemanha. Ele estava há uma semana em Munique, cidade ao sul do país. A informação foi divulgada pelo Instituto de Microbiologia de Bundeswehr, ligado às forças armadas alemãs.

Baixar arquivo
Meio Ambiente

Agricultura lança campanha de promoção do produto orgânico

A campanha tem como objetivo detalhar os mecanismos de controle da qualidade orgânica que são utilizados no Brasil. Ou seja, ajudar o consumidor a identificar se determinado produto no mercado é orgânico e também a reconhecer as fraudes.

Baixar arquivo
Meio Ambiente

Frio começa a perder força na área central do país

O deslocamento de uma frente fria sobre o litoral da Bahia, associada a alta convergência de umidade vinda do Oceano Atlântico, vai favorecer a ocorrência de fortes chuvas no norte da região Nordeste.

Baixar arquivo