Votações da Câmara ficam para novembro

Presidente da Casa faz apelo para que parlamentares desobstruam pauta

Publicado em terça-feira, 27 Outubro, 2020 - 20:03 Por Kariane Costa - Brasília

Ficou pra novembro a próxima sessão da Câmara. O motivo: os deputados não registraram presença e a pauta de votações foi suspensa.

O presidente da Casa, Rodrigo Maia, até tentou, fez um apelo para que os partidos da base do governo acabassem com a obstrução, mas não teve sucesso.

De um lado os parlamentares da base aliada não chegam a um acordo sobre a instalação da Comissão Mista de Orçamento, colegiado que discute temas como salário mínimo, por exemplo.

Por outro lado, os partidos da oposição pressionam para votar a medida provisória que diminuiu o auxílio emergencial para R$300 e querem tentar reverter o valor para R$600 até o final do ano.

Diante do impasse, Rodrigo Maia chegou a afirmar que considera pautar a MP do auxílio como uma alternativa para acabar com a obstrução.

Em coletiva de imprensa, nesta terça-feira (27), ele foi questionado sobre a discussão em torno da vacina contra à covid-19. O presidente da Câmara dos Deputados defendeu que o governo e o Congresso Nacional achem um caminho para resolver o impasse, sem deixar a decisão nas mãos do judiciário.

Rodrigo Maia disse ainda que pode ser inevitável uma convocação do Congresso durante o recesso parlamentar, em janeiro, para garantir a votação da chamada PEC Emergencial. Essa proposta define as regras para o teto de gastos, medidas do Pacto Federativo e ainda a criação do Renda Cidadã, programa que deve substituir o Bolsa Família.

Edição: Joana Lima

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
Eleições 2020

João Campos (PSB) é eleito prefeito de Recife

Saiba também quem são os prefeitos eleitos de Porto Alegre (RS), Manaus (AM), Goiânia (GO), Cuiabá (MT) e Fortaleza (CE)

Baixar arquivo
Eleições 2020

2º turno tem 0,49% de urnas substituídas e 58 casos de boca de urna

Balanço final do TSE registra ainda oito flagrantes de compra de votos, apreensão de mais de 3,6 mil materiais relacionados a campanha, seis veículos e até uma arma de fogo. Não houve, no entanto, registro de ocorrências contra candidatos.

Baixar arquivo
Eleições 2020

1,5 mil garis e 15 mil policiais trabalharam nas eleições do RJ

Segundo maior colégio eleitoral do país, o Rio de Janeiro voltou às urnas neste domingo em cinco dos seus 92 municípios. A exemplo do primeiro turno, o pleito teve horário especial, a partir das 7h, e medidas sanitárias de prevenção ao novo coronavírus.

Baixar arquivo
Eleições 2020

RJ tem nove detidos por compra de votos e boca de urna

Balanço do Tribunal Regional Eleitoral ainda é parcial. Quatro pessoas foram conduzidas para a delegacia em São Gonçalo, na Região metropolitana, após serem flagradas com material de campanha, bebidas e R$ 5 mil. Outras cinco ocorrências foram registradas em São João de Meriti. Nas outras cidades onde há segundo turno não houve notificações. Clima é de tranquilidade, segundo TRE.

Baixar arquivo
Eleições 2020

TRE substitui duas urnas eletrônicas em Pernambuco

Substituição ocorreu nas cidades de Recife e Paulista. De acordo com o secretário de Tecnologia da Informação e Comunicação do TRE, Geraldo Maciel, incidentes foram isolados e não comprometem contagem final de votos.

Baixar arquivo