Últimas notícias Benjamin Netanyahu

Tel Aviv, Israel, 24/02/ 2024. Protesto contra o governo do primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu, em meio ao conflito em curso entre Israel e o grupo islâmico palestino Hamas de Gaza, em Tel Aviv, Israel, 24 de fevereiro de 2024. REUTERS/Dylan Martinez
Internacional

Líder da oposição em Israel acusa polícia de violência em protestos

Milhares de manifestantes concentraram-se em frente ao quartel de Kirya, em Telavive, em um protesto em que também foi exigida a demissão do primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu.

Benjamin Netanyahu em Tel Aviv
 31/12/2023    ABIR SULTAN/Pool via REUTERS
Internacional

Netanyahu reage a fala de Lula sobre holocausto e convoca embaixador

Presidente brasileiro afirmou que “o que está acontecendo na Faixa de Gaza com o povo palestino não existiu em nenhum momento histórico. Aliás, existiu quando Hitler resolveu matar os judeus.”

O presidente dos EUA, Joe Biden, discursa durante a abertura do escritório de campanha de Biden para presidente em Wilmington, Delaware, EUA, em 3 de fevereiro de 2024. Foto: REUTERS/Joshua Roberts
Internacional

Biden diz a Netanyahu que Israel deve proteger população de Rafah

Em telefonema, Biden disse que Israel não deve atacar Rafah enquanto não garantir a segurança de 1 milhão de pessoas na região, informou a Casa Branca. Presidente dos EUA classificou última ação de Israel no enclave palestino de Gaza de "exagerada". 

Tanques israelenses perto da fronteira de Gaza
 7/2/2024    REUTERS/Amir Cohen
Internacional

Netanyahu diz que número de reféns israelenses vivos justifica guerra

Autoridades de saúde de Gaza, que é controlada pelo Hamas, estimam que cerca de 28.000 palestinos, em sua maioria civis, foram mortos na região desde o início do conflito em outubro.

Benjamin Netanyahu em Tel Aviv
 31/12/2023    ABIR SULTAN/Pool via REUTERS
Internacional

Pesquisa: apenas 15% dos israelenses querem permanência de Netanyahu

Levantamento foi feito com 746 entrevistados após mais de dois meses e meio do início do conflito entre Israel e o Hamas. Nível de confiança é de 95%.