Associação de procuradores contesta buscas contra Janot

Publicado em 27/09/2019 - 20:48 Por André Richter – Repórter da Agência Brasil - Brasília

A Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) divulgou hoje (27) nota condenando as buscas e apreensões determinadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na casa e no escritório do ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot.  

As buscas foram autorizadas pelo ministro Alexandre de Moraes e ocorreram após Janot afirmar, em entrevistas à imprensa, concedidas ontem (26), que chegou a ir armado com um revólver ao STF com a intenção de matar o ministro Gilmar Mendes e depois se suicidar. O fato teria ocorrido em 2017. 

Segundo a associação, os mandados foram emitidos em uma "investigação inconstitucional" sobre supostas ofensas e divulgação de fake news contra integrantes da Corte, que foi contestada quando aberta, em março. 

"Por fim, também é necessário condenar a determinação de busca e apreensão na residência do ex-PGR. O STF não possui jurisdição sobre eventuais atos de Janot, não há contemporaneidade na suposta conduta e, o pior, a ordem foi emitida no âmbito de uma investigação inconstitucional", disse a entidade. 

Sobre as declarações de Rodrigo Janot, a ANPR declarou que os procuradores repudiam qualquer ato de violência, mas que o fato não pode ser utilizado para enfraquecer o Ministério Público. 

"Nesse sentido, as declarações do ministro do STF Gilmar Mendes, em defesa de mudanças na forma de escolha da chefia da instituição para que qualquer jurista possa ser escolhido procurador-geral, mesmo que não pertencente à carreira, merecem também repúdio por parte dos membros do MPF", completou a ANPR.

Na decisão na qual determinou as buscas, Moraes também suspendeu o porte de arma de Janot, proibiu o ex-procurador de se aproximar de integrantes da Corte, de entrar nas dependências do tribunal, além da apreensão da arma citada nas entrevistas.

Edição: Fábio Massalli

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias
fórmula e
Esportes

Volta da Fórmula E tem campanha contra discriminação e show lusitano

Piloto português Félix da Costa vence primeira de seis corridas que encerram temporada.

Violência doméstica violência contra a mulher
Geral

SP: boletins eletrônicos de violência doméstica chegam a 5,5 mil

Número representa cerca de 20% do total de boletins deste tipo de crime elaborados no período. Registro eletrônico de violência doméstica começou em 3 de abril.

Palácio do Planalto
Política

Bolsonaro sanciona lei de negociação de dívidas das micro empresas

O Projeto de Lei Complementar 9/2020 autoriza a extinção de créditos tributários devidos pelas micro e pequenas empresas integrantes do Simples Nacional.

Testes para detecção do Covid-19
Saúde

Número de mortes por covid-19 cai 7% em uma semana

Segundo o Ministério da Saúde, houve redução de óbitos em 15 estados, entre eles Roraima, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia, Maranhão, Piauí, Ceará, Paraíba e Pernambuco.

Apostadores fazem fila em casa lotérica. A Caixa Econômica Federal sorteia hoje (08) as seis dezenas do concurso 2.149 da Mega-Sena acumulada, que deve pagar um prêmio de R$ 170 milhões.
Geral

Mega-Sena acumula; prêmio vai a R$ 6,5 milhões

A quina teve 28 acertadores e cada um vai receber R$  56.321,66. As 1.649 apostas ganhadoras da quadra terão o prêmio individual de R$ 1.366,20.

Geral

Itapevi: laudo descarta culpa de local que fez marmitas envenenadas

Polícia ainda investiga a morte por envenenamento de dois homens em situação de rua que consumiram a refeição recebidas por doação quando estavam em um posto de combustíveis.