Heinze assume vaga de titular na CPI após saída de Ciro Nogueira

Flávio Bolsonaro passa a suplente do senador gaúcho no colegiado

Publicado em 28/07/2021 - 20:25 Por Marcelo Brandão - Repórter da Agência Brasil - Brasília

A ida do senador Ciro Nogueira (PP-PI) para a chefia da Casa Civil da Presidência da República, a convite de Jair Bolsonaro, provoca mudanças na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia. Ciro era um dos membros titulares da comissão e um dos integrantes da ala governista do colegiado. Com sua saída para integrar o Executivo, sua vaga na CPI fica com o senador Luis Carlos Heinze (PP-RS).

Heinze era suplente na CPI e bastante atuante durante os depoimentos. O senador gaúcho também é defensor do governo no colegiado e defende o tratamento precoce da covid-19 com o uso de medicamentos sem eficácia comprovada. Como Heinze deixa a suplência para assumir uma cadeira de titular, a vaga de suplente será preenchida pelo senador Flávio Bolsonaro (Patriotas-RJ).

A CPI retomará os trabalhos em agosto, quando termina o recesso do Legislativo. Seu prazo de duração foi prorrogado por mais 90 dias, pouco antes do início do recesso. Até agora, o colegiado colheu 33 depoimentos.

Como Ciro teve que se licenciar do mandato para assumir a chefia da Casa Civil, sua vaga no Senado será ocupada pela suplente Eliane Nogueira (PP-PI), que é mãe do parlamentar. Este será o primeiro mandato político de Eliane e Silva Nogueira Lima. Ela tem 72 anos, é natural de Teresina e empresária.

Edição: Nádia Franco

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique
Últimas notícias