7 de Setembro: no Rio, desfiles, salva de tiros e lembrança histórica

Publicado em 07/09/2022 - 16:18 Por Cristiane Ribeiro, da Rádio Nacional  - Rio de Janeiro

A celebração do 7 de setembro, na orla da praia de Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro e que marca também os 200 anos da Independência do Brasil, atraiu um grande público, que chegou vestido de verde e amarelo e carregando bandeiras do Brasil de vários tamanhos.

Um carro de som estacionado próximo ao palco montado no posto seis, da Avenida Atlântica, tocou músicas patriotas, enquanto dezenas de jetsky, também com bandeiras do Brasil, fizeram manobras próximo à arrebentação da praia, agitando o mar.

No fim da manhã, o desfile naval da Marinha do Brasil e de países amigos chamou a atenção do público. Mais de 30 navios fizeram uma parada a um quilômetro da praia de Copacabana.

A principal cerimônia comemorativa do bicentenário da Independência começou à uma da tarde, na avenida Atlântica, próximo ao Forte de Copacabana, com mais uma salva de tiro de artilharia, que aconteceu a cada uma hora, desde às 8 da manhã.

O público vai assistir apresentações no ar da esquadrilha da fumaça e de paraquedistas do Exército, além da banda de Fuzileiros Navais.

O general André Luiz Novaes Miranda, comandante do Comando Militar do Leste, disse que a celebração do 7 de setembro marca a integração do Exército com a sociedade.

O último ato do feriado será às 16h, horário aproximado em que a Independência foi proclamada, e que deve contar com a presença do presidente Jair Bolsonaro. Navios da Marinha e a artilharia posicionada no Forte de Copacabana farão salvas de 21 tiros.

 

Edição: Leila Santos (da Rádio Nacional) e Luiz Claudio Ferreira (web)

Últimas notícias
Internacional

Conselho de Segurança da ONU faz reunião de emergência neste domingo

A reunião acontece após pedido de Israel, que foi atacado pelo Irã na noite desse sábado (13). O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, já se manifestou condenando o ataque iraniano e pedindo “o fim imediato das hostilidades”.

Baixar arquivo
Geral

Lei que criminaliza bullying prevê pena de até quatro anos de prisão

O objetivo da lei, sancionada este ano, é inibir essa prática nas escolas e, principalmente, no mundo virtual, onde o Brasil está no topo da lista nesse assunto. Menores de idade podem ser responsabilizados pela Vara da Infância e da Juventude.

Baixar arquivo
Geral

Brasil pede esforço para conter escalada de tensão no Oriente Médio

O governo brasileiro manifestou grave preocupação com os relatos de envio de drones e mísseis do Irã em direção a Israel. O comunicado pede que todas as partes envolvidas exerçam máxima contenção e chama a comunidade internacional para mobilizar esforços e evitar uma escalada.

Baixar arquivo
Internacional

Ruas de Israel amanhecem vazias após ataques do Irã

Domingo é o primeiro dia da semana de trabalho em Israel. Depois de uma madrugada em claro, acompanhando ao vivo os ataques, os israelenses acordaram com uma sensação ambígua: o alívio pelo bom funcionamento do sistema de defesa, mas também o temor do que está por vir.

Baixar arquivo
Política

Renegociação de dívidas e PEC das Drogas agitam o Senado

PEC das Drogas, renegociação de dívida dos estados, revisão do Código Civil, Imposto de Renda. A semana vai ser cheia no Senado.

Baixar arquivo
Internacional

Irã afirma que não pretende seguir com ataques contra Israel

O chefe das Forças Armadas iranianas, Mohammad Bagheri, indicou nesta manhã que o ataque contra Israel na noite de sábado "atingiu todos os seus objetivos" e que Teerã não tem "nenhuma intenção" de dar sequência à operação. 

Baixar arquivo