União não pode requisitar insumos comprados pelo estado de SP

Decisão liminar foi dada pelo ministro Ricardo Lewandowski

Publicado em 08/01/2021 - 16:24 Por Lucas Pordeus Léon - Brasília

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, concedeu uma liminar impedindo a União de requisitar insumos contratados pelo estado de São Paulo, especialmente agulhas e seringas, cujo pagamento já tenha sido empenhado.

Caso os materiais adquiridos pelo governo paulista já tenham sido entregues, a União deve devolvê-los, em até 48 horas, sob pena de multa diária de R$ 100 mil. Lewandowski argumentou que a requisição não pode se voltar contra bem ou serviço de outro ente federativo, sendo essa uma interferência indevida na autonomia do estado.

Ainda segundo o ministro, a competência da União de coordenar o Plano Nacional de Imunização e definir as vacinas não exclui a atribuição dos demais governos da federação de se preparar para  adaptação  às peculiaridades locais para cuidar da saúde pública. 

Uma decisão similar foi tomada, no início da pandemia, pelo ministro do STF Luís Roberto Barroso, quando suspendeu a requisição pela União de ventiladores pulmonares comprados pelo Estado de Mato Grosso.

 

Últimas notícias
Saúde

Pesquisa da UFAP estuda benefícios de plantas na saúde da mulher

Plantas medicinais usadas por comunidades tradicionais no tratamento de distúrbios menstruais e infecções ginecológicas podem contribuir como recursos alternativos complementares em prol da saúde da mulher. 

Baixar arquivo
Esportes

Abner Teixeira é eleito para Comissão de Atletas de Boxe

Abner Teixeira, medalhista olímpico na categoria mais de 91 quilos, foi eleito esta semana entre 26 candidatos de diversos países juntamente com mais 9 boxeadores.

Baixar arquivo
Cultura

Rádio Nacional celebra 64 anos com programa direto do Parque da Cidade

Em celebração aos 64 anos da Rádio Nacional de Brasília será realizado um programa direto do Parque da Cidade neste sábado, dia 28 de maio, três dias antes do aniversário da emissora.

Baixar arquivo
Meio Ambiente

STF adia decisão sobre acordo coletivo no transporte

O Supremo Tribunal Federal adiou, nesta quinta-feira, a conclusão do julgamento que vai decidir se as convenções coletivas que tratam de direitos não previstos na Constituição prevalecem sobre as leis trabalhistas. 

Baixar arquivo
Justiça

PGR arquiva pedido de investigação contra Alexandre de Moraes

Na semana passada Bolsonaro entrou com a ação na PGR, que é semelhante à queixa-crime por abuso de autoridade protocolada no STF contra Moraes e rejeitada pelo ministro Dias Toffoli. 

Baixar arquivo
Saúde

Planos de Saúde: ANS autoriza reajuste mais alto da história, 15,5%

A maioria dos diretores da ANS, Agência Nacional de Saúde Suplementar, decidiu que as operadoras de saúde podem reajustar o valor da mensalidade dos planos individuais e familiares em até 15,5%. Foram 4 votos a 1.

Baixar arquivo