Senado aprova lei que tipifica perseguição como crime

Conhecida como “stalking”, prática ameaça segurança da vítima

Publicado em 10/03/2021 - 13:39 Por Nelson Lin - São Paulo

O Senado Federal aprovou o projeto de lei de autoria da senadora Leila Barros que tipifica, no Código Penal, o crime de perseguição, popularmente conhecido como “stalking”.

Quem perseguir outra pessoa insistentemente, ameaçando sua integridade física ou psicológica ou invadindo sua privacidade, poderá receber pena de reclusão de 6 meses a 2 anos, além de multa.

Um caso famoso desse tipo de crime foi a da radialista Verlinda Robles, do Mato Grosso do Sul, que relatou, em 2019, que um homem, alegando estar apaixonado por ela, lhe telefonava continuamente e chegou a alterar endereços de recebimento de contas dela.

A Associação dos Magistrados Brasileiros colaborou com a formulação desse projeto e a presidente da AMB, Renata Gil, afirma que esta lei deve ajudar as mulheres vítimas de perseguições.

O texto aprovado no Senado nessa terça-feira (9) segue agora para sanção presidencial.

 

Últimas notícias
Esportes

Abner Teixeira é eleito para Comissão de Atletas de Boxe

Abner Teixeira, medalhista olímpico na categoria mais de 91 quilos, foi eleito esta semana entre 26 candidatos de diversos países juntamente com mais 9 boxeadores.

Baixar arquivo
Cultura

Rádio Nacional celebra 64 anos com programa direto do Parque da Cidade

Em celebração aos 64 anos da Rádio Nacional de Brasília será realizado um programa direto do Parque da Cidade neste sábado, dia 28 de maio, três dias antes do aniversário da emissora.

Baixar arquivo
Meio Ambiente

STF adia decisão sobre acordo coletivo no transporte

O Supremo Tribunal Federal adiou, nesta quinta-feira, a conclusão do julgamento que vai decidir se as convenções coletivas que tratam de direitos não previstos na Constituição prevalecem sobre as leis trabalhistas. 

Baixar arquivo
Justiça

PGR arquiva pedido de investigação contra Alexandre de Moraes

Na semana passada Bolsonaro entrou com a ação na PGR, que é semelhante à queixa-crime por abuso de autoridade protocolada no STF contra Moraes e rejeitada pelo ministro Dias Toffoli. 

Baixar arquivo
Saúde

Planos de Saúde: ANS autoriza reajuste mais alto da história, 15,5%

A maioria dos diretores da ANS, Agência Nacional de Saúde Suplementar, decidiu que as operadoras de saúde podem reajustar o valor da mensalidade dos planos individuais e familiares em até 15,5%. Foram 4 votos a 1.

Baixar arquivo
Política

Alesp registra recorde em processos por quebra de decoro parlamentar

Os deputados e deputadas da atual legislatura respondem por mais de 97% de todas as representações e denúncias registradas no Conselho de Ética da Assembleia Legislativa do estado.

Baixar arquivo