Febre oropouche tem alerta epidemiológico no Amazonas

Publicado em 22/02/2024 - 16:58 Por Madson Euler - repórter da Rádio Nacional* - São Luís

Por causa do crescimento expressivo no número de casos de febre oropouche no estado do Amazonas, a Fundação de Vigilância em Saúde estadual publicou um alerta epidemiológico com esclarecimento e orientações para a população e profissionais de saúde. Segundo a Fundação, no período de 1º de janeiro e 15 de fevereiro deste ano, foram notificados 8.883 casos suspeitos de arboviroses, sendo confirmados 1.258 casos de febre oropouche, através de exames laboratoriais. 

Esse número já ultrapassa com folga o total de casos confirmados em todo o ano passado, que foi de 995. Segundo a Fundação, não houve mortes até o momento. Manaus concentra a maioria dos casos. 

A febre oropouche, assim como outras arboviroses, a exemplo da dengue, chikungunya, e zika, surge por causa da criação de um ambiente propício para criadouros de mosquitos transmissores. O principal deles é o Culicoides paraense, conhecido popularmente como Maruim, como explica o pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz, Jesem Orellana. 

"Elas são ocasionadas em função de questões sócio ambientais. Então, a falta de saneamento, uma disponibilidade parcial, ou, às vezes, até indisponibilidade de água tratada/de água potável, para consumo humano, a falta de cuidados com o entorno dos domicílios e, principalmente, com o interior dos domicílios, que proporcionam o acúmulo inadequado de água", explica Orellana. 

Em ambiente selvagem, animais primatas e o bicho-preguiça funcionam como hospedeiros do vírus. Já em comunidades rurais e cidades, o homem é o principal hospedeiro, sendo a picada do mosquito a forma de transmissão. É importante destacar que transmissão do vírus não acontece de pessoa para pessoa. 

O período de incubação do vírus varia de quatro a oito dias, e os primeiros sinais da doença começam a se manifestar nesse período. Os sintomas são semelhantes aos da dengue, incluindo febre alta, calafrios, dores musculares e nas articulações, dor de cabeça, dentre outros. Daí, a importância do exame PCR, para identificação da oropouche, que além de ajudar no direcionamento correto do tratamento, elimina também a subnotificação da doença que ocorre atualmente, como explica o epidemiologista.

"Você não procura a febre oropouche, você não investiga febre oropouche por princípio. O quê que acontece, na verdade, você investiga a dengue e em caso de negatividade, em caso de exame negativo pra dengue, aí você investiga outras possibilidades diagnósticas como a febre oropouche. A gente percebe isso, que nós estamos ainda aprendendo, ainda aperfeiçoando a nossa vigilância laboratorial, melhor dizendo. E, neste contexto, você acaba perdendo um número muito grande de casos que aconteceram na comunidade, mas que não foi possível de diagnosticar",  detalha o pesquisador. 

Embora os sintomas possam durar entre cinco e sete dias, a recuperação total do paciente pode levar semanas. 

A melhor forma de evitar as arboviroses é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação de mosquitos transmissores das doenças. Além dessas medidas, a prevenção contra a febre oropouche envolve, ainda, evitar adentrar em locais de mata e beira de rios, principalmente entre nove e 16 horas, realizar a limpeza de quintais, evitando o acúmulo de matéria orgânica e, quando possível, recomenda-se o uso de repelentes.

Ainda não há vacina ou antiviral disponível para o tratamento da febre oropouche. O tratamento é realizado com medicamentos para aliviar os sintomas e a hidratação.

*Com produção de Dayana Victor

Edição: Nadia Faggiani / Liliane Farias

Últimas notícias
Saúde

Campanha de vacinação: 22% do público-alvo tomou vacina contra gripe

A meta é vacinar 75,8 milhões de pessoas. Mas até agora foram vacinadas 14,4 milhões. 

 

Baixar arquivo
Geral

Apoiadores de Bolsonaro fazem ato público no Rio de Janeiro

Os discursos de aliados do ex-presidente misturaram política e religião, em favor de Bolsonaro, do dono da rede social X, Elon Musk, e da liberdade de expressão.

Baixar arquivo
Saúde

Brasil registra paciente com cólera em Salvador

O caso autóctone da doença – que teve origem no local onde ocorreu o diagnóstico - foi confirmado pelo Ministério da Saúde.

Baixar arquivo
Política

PEC do Quinquênio deve ser analisada no plenário do Senado nesta terça

A proposta de Emenda à Constituição estabelece um adicional por tempo de serviço para magistrados, integrantes do Ministério Público, advogados públicos, delegados da Polícia Federal e outras carreiras.

Baixar arquivo
Direitos Humanos

Mulheres vão às ruas pelo direito ao parto humanizado

Na marcha, mulheres reivindicam o direito de escolha na hora do parto e o direito ao atendimento por enfermeiras obstétricas.

Baixar arquivo
Segurança

Perfis bloqueados no X por ordem judicial ainda fazem transmissões

Isso é o que diz um relatório parcial da Polícia Federal (PF) aberto para investigar o empresário norte-americano e dono do antigo Twitter, Elon Musk. Foi constatado ainda que os perfis interagem com usuários brasileiros.

Baixar arquivo