Pesquisa mostra que YouTube exibe vídeos com maus tratos aos animais

Publicado en 23/11/2023 - 19:54 Por Gabriel Correa - Repórter Rádio Nacional - São Luís - MA

Um estudo recente publicado na revista internacional Biological Conservation aponta que criadores de conteúdo de vários países lucraram cerca de US$ 1,1 milhão com a exibição de abusos contra animais.

Segundo os pesquisadores, os mecanismos de remoção das plataformas de conteúdo não são eficientes, já que alguns vídeos somam mais de 880 milhões de visualizações.

A equipe do Instituto Nacional da Mata Atlântica mapeou mais de 50 horas de 411 vídeos no YouTube em 39 países, entre abril do ano passado e agosto desse ano, e identificou quase 100 espécies sendo maltratadas.

Além de gatos e cachorros, sessenta e oito espécies são animais silvestres, como o boto cor de rosa, capivaras, tigres, tartarugas, peixes, macacos e sapos. Muitos bichos constam na lista de vulneráveis ou ameaçados de extinção, exemplifica o biólogo Antônio Carvalho, que coordenou o levantamento.

O conteúdo monitorado pelos pesquisadores também inclui cenas de crueldade, caça com equipamentos violentos, além de resgates encenados, abates e exposição de animais silvestres, muitos deles dopados para selfies ou como se fossem pets domesticados. Essa categoria foi a que mais gerou lucro.Cerca de US$ 730 mil.

Os vídeos com sofrimento visível tiveram quase 360 milhões de visualizações e alguns estão online há mais de 15 anos. A pesquisa também identificou pelo menos 150 empresas anunciantes. Algumas delas com o histórico a campanhas de apoio à natureza e aos animais, explica o biólogo Antônio Carvalho.

Durante o estudo, 70 vídeos foram removidos pelo YouTube por violar as políticas contra a violência da plataforma. Além de um canal de denúncias sobre o conteúdo violento ou explícito, a plataforma também especifica em suas políticas proibir maus tratos aos animais, assim como estimulo a essas práticas. Nós tentamos contato com a plataforma sem sucesso.

Edición: Ana Lúcia Caldas/ Alessandra Esteves

Últimas notícias
Cultura

Lula participa da abertura da 4ª Conferência Nacional da Cultura

A iniciativa reúne as principais representações públicas culturais do país para discutir o Plano Nacional de Cultura dos próximos 10 anos. O evento ocorre entre os dias 4 e 8 de março, em Brasília.

Baixar arquivo
Justicia

Uber pede ao STF que suspenda processos sobre vínculo trabalhista

Na petição encaminhada ao STF, o escritório que representa a empresa sustenta que a medida é necessária para aguardar o posicionamento final da Corte sobre o tema. Na semana passada, o STF reconheceu a chamada repercussão geral sobre o tema.

Baixar arquivo
Segurança

Dois detentos fogem de penitenciária em Campo Grande

Foi a primeira fuga registrada no sistema penitenciário federal no Mato Grosso desde que ele foi criado, em 2006, para isolar lideranças de organizações criminosas e presos de alta periculosidade.

Baixar arquivo
Cultura

Conferência Nacional de Cultura retorna, valorizando a diversidade

A quarta Conferência Nacional de Cultura marca o retorno do Ministério da Cultura, extinto em 2019. A última conferência foi em 2013.

Esse evento é importante porque é um espaço de debate de políticas públicas de cultura.

Baixar arquivo
Política

Lula apresenta projeto que regula trabalho de motorista de aplicativo

O projeto só atinge motoristas que transportam passageiros por carro. Outras modalidades de entrega, com moto e bicicleta, não fazem parte do acordo.

Baixar arquivo
Salud

Amazonas declara surto de febre oropouche

Estado registrou 1.670 casos desde o início do ano. A doença é transmitida pelo mosquito Culicoides paraenses, mais conhecido como maruim. Os sintomas são o mesmo da dengue: febre, dor de cabeça, dor nas articulações, vômito, diarreia. Ainda não há mortes relacionadas à doença

Baixar arquivo