Handebol: em renovação, Brasil larga com vitória no Mundial feminino

Seleção derrota Croácia com autoridade e já encaminha vaga à 2ª fase

Published in 02/12/2021 - 16:42 By Lincoln Chaves - Repórter da TV Brasil e da Rádio Nacional - São Paulo

A seleção feminina de handebol estreou com vitória no Campeonato Mundial da modalidade, realizado na Espanha. Nesta quinta-feira (2), as brasileiras venceram a Croácia por 30 a 25, no pavilhão Cidade de Castellón, pela primeira rodada do Grupo G.

O Brasil volta a jogar neste sábado (4), às 16h30 (horário de Brasília), diante do Japão. Uma nova vitória garante classificação antecipada à sequência da competição. A participação na primeira fase termina na segunda-feira (6), contra o Paraguai. As partidas também serão realizadas em Castellón. Os três primeiros colocados da chave vão à próxima etapa, onde terão pela frente os três rivais melhor posicionados do Grupo H, que reúne Argentina, China, Áustria e a anfitriã Espanha.

Eliminada na primeira fase do torneio feminino da Olimpíada de Tóquio (Japão), a equipe brasileira foi para o Mundial renovada, com só duas remanescentes do grupo campeão mundial em 2013, na Sérvia: a goleira Babi Arenhart e a central Ana Paula Belo. Eleita a melhor jogadora do mundo na década passada pelo site Handball Planet, Duda Amorim anunciou a aposentadoria da seleção em outubro. O treinador espanhol Jorge Dueñas, que dirigiu o Brasil por três anos e foi demitido após os Jogos, foi substituído por Cristiano Rocha, auxiliar do próprio Dueñas.

No duelo contra as medalhistas de bronze do último Campeonato Europeu, as brasileiras foram mais eficientes, com 71% de acerto dos arremessos e 75% nas tentativas pelas pontas. Contaram, ainda, com atuação inspirada de Babi, responsável pelo baixo aproveitamento das croatas (51%) nos arremates próximos ao gol, principalmente no segundo tempo, quando emplacou cinco defesas seguidas.

Depois de ir para o intervalo com 18 a 12 no placar, o Brasil administrou por quase dez minutos uma vantagem que chegou a nove gols. As europeias conseguiram diminuir para cinco gols o prejuízo, mas sem ameaçarem o triunfo verde e amarelo. A artilheira brasileira foi Bruna de Paula, com sete gols. Também balançaram as redes Ana Paula, Larissa Araújo (ambas quatro gols), Patrícia Matieli, Giulia Guarieiro, Adriana Cardoso, Tamires Araújo (todas com três gols), Samara Vieira (dois gols) e Jéssica Quintino (um gol).

Edition: Fábio Lisboa

Latest news